O dependente químico em recuperação

Versão para impressãoVersão para impressão

O dependente químico em recuperação é a pessoa que tem uma doença incurável, por isso o dependente está em recuperação pela vida toda, é como se fosse um diabético, não tem cura.

Na doença da dependência química não existe culpado, somente responsável, a culpa termina nela própria, e a responsabilidade começa nela própria. Não sou culpado pela doença , mas sou responsável pelo tratamento e o estar em recuperação.

O primeiro passo para estar em recuperação é parar de usar, não podemos esperar que algo funcione para nós se as nossas mentes e corpos ainda estiverem intoxicados pelo álcool e outras drogas.

O tratamento que só visa a libertação física, o deixar usar as drogas, corre o risco de que nas adversidades, recorrer à 'mesma solução' que é usar drogas, pois não ocorreram as mudanças interiores, ou seja o dependente disponha a buscar ajuda no seu interior, para descobrir um novo caminho que igual a um projeto de vida para resgatar-se como ser-ao-mundo. Em um projeto de vida é fundamental que seja em direção ao outro, ou seja que o outro esteja presente. Tratamento é pensar na vida a fim de resgatar de forma autêntica a experiência do EU e do NÓS. No fundo tratar é o dependente recomeçar a gostar de si mesmo, é valorizar a vida. Mudando a si, ao mesmo tempo muda seu posicionamento no social.

O psicólogo Carl Rogers demonstra que em todo organismo, em qualquer nível, existe um movimento em direção ao crescimento. Esse processo é denominado de tendência de realização. Esta tendência de realização pode ser impedida, mas não destruída, a não ser que se destrua o organismo. Por isso afirmamos categoricamente que a drogadição não é uma condição sem esperança, e que existe o tratamento e o estar em recuperação.

O dependente químico em recuperação, quando para de usar apresenta a síndrome de abstinência . Sendo aguda e aparece em horas ou dias, sendo demorada e aparece após meses ou anos.

Síndrome de abstinência psicológica ocorre na mudança da emoção, os sinais e sintomas são:

emocionais- ansiedade [o DQ é o dobro ansioso que a média da população], alteração do humor [mudança brusca de comportamento], agressividade, angústia, irritabilidade, tensão, desorientação no tempo e no espaço, convulsões, paranóia [medo, perseguição, pânico], depressão primária [o DQ gera problemas iguais ao depressivo]. memória - confusão mental, concentração, raciocínio, lapsos de memória, crise de identidade.

sono-sono alterado [insônia ou sono pesado], sonhos aumentados [onde as angústias são resolvidas, a fabricação de coisas boas e a esperança de acontecer], pesadelo [ geralmente com a drogadição ].

Síndrome de abstinência física ocorre as mudanças físicas, os sinais e sintomas são -
alucinações e delírios, dor de cabeça, cãibras, sudorese, dores musculares, tremores, fadiga, oscilação pressão arterial, taquicardia, febre, náuseas, vómitos, diarréia ou intestino preso, falta de apetite.

O dependente após período de tratamento e ao estar em recuperação, começar a construir a sua auto estima através dos seguintes itens -

a minha recuperação não é para as pessoas e sim para eu ter equilíbrio na minha vida - sincero e honesto - não utilizar a manipulação - vá com calma, mas vá - estabelecer e cumprir as metas - ser assertivo - quando do ressentimento se perdoar - evitar amigos da ativa, hábitos, lugares, idéias e diversões - trabalhar o bom humor - evitar o isolamento - ame-se, seja seu melhor amigo - escolher a felicidade - identificar as suas forças - ter um sistema de valores racionais - referir-se a si mesmo com nomes positivos - colocar limite para as críticas destrutivas - melhorar-se, tentar coisas novas - decidir qual o meu valor - respeitar seu corpo com alimentos nutritivos e exercícios - meditar, orar, relaxar, tirar tempo para si mesmo.

O dependente em recuperação, na condição de pessoa tem inúmeros direitos pessoais, destaco o seguinte - dependendo da maneira que trato as pessoas, tenho o direto de exigir coisas dessas pessoas como por exemplo - RESPEITO

A recuperação começa com aplicação dos princípios espirituais contidos nos DOZE PASSOS dos grupos de mútua ajuda [ AA - ALCÓOLICOS ANÔNIMOS , NA - NARCÓTICOS ANÔNIMOS ], em todas as áreas da vida.

Ir as reuniões de recuperação dos grupos de mútua ajuda, aprendemos o valor de conversar com outros dependentes que compartilham dos nossos problemas, esperanças, metas, e reconhecemos que um dependente pode compreender e ajudar melhor outro dependente.

Na recuperação o dependente além de freqüentar as reuniões dos grupos de mútua ajuda, deve fazer terapia com psicólogos, porque a psicoterapia visa ajudá-lo a se conhecer melhor, e ajudar no combate ao hábito obsesivo e compulsivo da doença.

Em recuperação serão apresentados princípios espirituais, como a rendição que é a aceitação da nossa doença e começamos a acreditar, a um nível mais profundo,que também nós podemos nos recuperar e ficamos abertos à mudança , verdadeiramente ocorre a rendição. A rendição significa que não temos mais que lutar. Estamos dispostos a fazer o que for necessário para ficarmos limpos e abstinentes, a tentar um novo modo de vida e até a fazer do que não gostamos.

Quando a vida do dependente parece estar a cair aos pedaços, ele concentra-se nas bases do programa dos DOZE PASSOS, e em ver que a rendição é que a vitória, está em admitirmos a derrota perante a drogadição. O vazio deixado pela drogadição é preenchido através da prática e da vivência dos DOZE PASSOS.

Quando o dependente admite a sua impotência perante as drogas e que tinha perdido o domínio da sua vida, o dependente abre a porta para que um Deus maior que nós nos ajude. Não é onde estávamos que conta, mas para onde estamos indo que importa. Colocamos a vida espiritual em primeiro lugar e aprendemos a usar esses princípios espirituas como a paciência, tolerância, humildade, mente aberta, honestidade e boa vontade nas nossas vidas diárias. São atitudes novas que nos ajudam a admitir os nossos erros e pedir ajuda.

Em recuperação os fracassos são apenas contrariedades temporárias, as crises são, assim, oportunidades para fazer crescer a bagagem de vida, de se ficar mais sábio e para aumentar o crescimento espiritual. Aprendemos que os conflitos são parte da realidade, e aprendemos novas maneiras de resolvê-los, em vez de fugir deles. Aprendemos que, se uma solução não for prática, ela não é espiritual.No passado, transformávamos as situações em problemas; fazíamos uma tempestade de um copo d'água. Foram as nossas grandes idéias que nos trouxeram aqui. Em recuperação, aprendemos a depender de um Deus maior do que nós. Não temos todas as respostas ou soluções, mas podemos aprender a viver sem drogas e um novo modo de vida. Podemos nos manter limpos e apre ciar a vida como ela é, se nos lembramos de viver SÓ POR HOJE.

Não somos responsáveis pela nossa doença, apenas pela nossa recuperação. À medida que começamos a aplicar o que aprendemos,nossas vidas começam a mudar para melhor.Descobrimos que nos tornamos capazes de receber assim como de dar. Passamos a conhecer a felicidade, alegria e liberdade. Não existe um modelo de dependente químico em recuperação. Mas sonhos perdidos despertam e surgem novas possibilidades.

A recuperação torna-se um processo de aproximação, perdemos o medo de tocar e de sermos tocados. Apren- demos que um simples abraço amigo pode fazer toda a diferença do mundo, quando nos sentimos sozinhos. Experimentamos o verdadeiro amor e a verdadeira amizade.

Como dependente em recuperação, temos dificuldades com a aceitação, que é essencial à nossa recuperação. Quando nos recusamos a praticar a aceitação, ainda estamos, de fato, negando a nossa fé num Deus maior que nós. Essa preocupação demonstra que é falta de fé. A rendição da nossa vontade por drogas põe-nos em contato com Deus, que preenche o vazio dentro de nós, que nada podia preencher. Aprendemos a confiar na ajuda de Deus diariamente. Viver SÓ POR HOJE alivia a carga do passado e o medo do futuro. Aprendemos a tomar as atitudes necessárias, e a deixar os resultados nas mãos de um Deus maior do que nós.

Gradualmente, à medida que nos centramos mais em Deus, do que em nós mesmos, o nosso desespero se transforma em esperança. A mudança também envolve essa grande fonte de medo, o desconhecido. O nosso Deus é a fonte de coragem que precisamos para encarar este medo. Tudo o que conhecemos está sujeito a revisão, especialmente o que sabemos sobre a verdade. Reavaliamos as nossas velhas idéias, a fim conhecermos as novas idéias que levam a uma nova maneira de viver. Reconhecemos que somos humanos com uma doença física, mental e espiritual. Quando aceitamos que a nossa drogadição causou o nosso próprio inferno e que existe um Deus disponível para nos ajudar, começamos a fazer progressos na solução dos nossos problemas.

Na oração da serenidade, vemos que temos algumas coisas temos que aceitar, outras podemos modificar, e a sabedoria para perceber a diferença entre aceitar e modificar, vem com o crescimento espiritual. Se mantivermos diariamente a nossa condição espiritual, será mais fácil lidarmos com a dor e a confusão. Esta é a estabilidade emocional de que tanto precisamos.

Qualquer dependente limpo é um milagre.Mantemos o milagre vivo em contínua recuperação através de atitudes positivas. Se, após algum tempo, sentirmos dificuldades com a nossa recuperação, é porque, provavelmente, paramos de fazer alguma das coisas que nos ajudaram nas fases iniciais da recuperação.

Os três princípios básicos são honestidade, mente aberta e boa vontade.A honestidade inicial que expressamos é o desejo de parar de usar drogas, em seguida, admitimos honestamente a nossa impotência e o fato de nossas vidas estarem incontroláveis. Uma idéia nova não pode ser colocada numa mente fechada, pois isso temos que ter a mente aberta permitindo-nos a ouvir algo que possa salvar nossas vidas.Permite-nos ouvir pontos de vistadiferentes e tirar nossas próprias conclusões. Nos conduz ao próprio discernimento, o qual nos escapou a vida toda. Aprendemos que é normal não termos todas as respostas, pois assim, podemos ser ensinados e aprender a viver a nossa nova vida com sucesso. Porém, a mente aberta sem boa vontade não nos levará a lugar nenhum.

Temos que estar dispostos a fazer o que for necessário para nos recuperarmos. Nunca se sabe quando chegará o momento em que precisaremos usar todo o esforço e energia que temos, só para nos mantermos limpos. Honestidade, mente aberta e boa vontade trabalham lado a lado, a falta de um destes princípios espirituais no nosso programa pessoal pode levar à recaída e, certamente,tornará a recuperação difícil e dolorosa, quando poderia ser simples.

Existem outras pessoas que nos ajudam a desenvolver uma atitude de amor e de confiança nas nossas vidas, exigimos menos e damos mais. Demoramos para ficarmos com raiva e perdoamos com mais rapidez. Onde tem havido o erro, o programa nos ensina o espírito do perdão. Se nos encontrarmos numa situação difícil ou sentirmos a chegada de problemas, aprendemos a procurar ajuda antes de tomarmos decisões difíceis. Sendo humildes e pedindo ajuda, podemos atravessar os momentos mais duros. Eu não posso, nós podemos !!!

Começamos a nos conhecer pela primeira vez.Experimentamos sensações novas - amar, ser amado, saber que as pessoas se importam conosco, e sentir interesse e compaixão pelos outros. Damos por nós fazendo coisas que nunca pensamos em fazer, e gostando de fazê-las. Cometemos erros, e aceitamos e aprendemos com eles.Experimentamos o fracasso e aprendemos a ter sucesso. Muitas vezes, temos que encarar algum tipo de crise na nossa recuperação, como a morte de um ente querido, dificuldades financeiras, ou um divórcio. São realidades da vida que não se vão só porque estamos limpos. Alguns de nós, mesmo depois de anos em recuperação, ficam sem emprego, sem casa ou sem dinheiro. Alimentamos o pensamento de que não estava valendo a pena ficarmos limpos e os velhos pensamentos incitam a autopiedade, o ressentimento e a raiva. Não importa o quão dolorosa as tragédias da vida possam ser para nós, uma coisa é certa - não temos que usar drogas, aconteça o que acontecer !!!

Aprendemos a valorizar o respeito dos outros. Ficamos felizes quando as pessoas possam contar conosco. Pela primeira vez nas nossas vidas, podemos ser solicitados para cargos de responsabilidades em organizações na sociedade. Nossas opiniões são procuradas e respeitadas pelas outras pessoas . Conseguimos apreciar nossas famílias de uma nova maneira, e ser de valor para eles, e não um fardo ou um embaraço, hoje a família podem se orgulhar de nós. Nossos interesses individuais podem se ampliar e incluir questões sociais ou políticas. Passatempos e diversões dão-nos um novo prazer. É uma sensação boa sabermos que, além de sermos úteis ao outros como dependente em recuperação, também temos valor como seres humanos.

Ajudar os outros é talvez a mais elevada aspiração da alma humana, e levar a mensagem de que existe recuperação para o dependente químico na ativa, pode ser conseguida quando o dependente em recuperação, mostrar através do seu exemplo de uma vida vivida de acordo com os princípios espirituais, é realmente a mensagem mais poderosa que podemos transmitir. Voltamos a lembrar, que um dependente pode compreender e ajudar melhor um outro dependente.

Em recuperação, nos esforçamos por sentir gratidão,pela contínua consciência de Deus. Sempre que nos encontamos com uma dificuldade que achamos que não conseguimos resolver, pedimos a Deus que faça por nós o que não podemos fazer. O crescimento espiritual é um processo contínuo. Experimentamos uma visão mais ampla da realidade, à medida que crescemos espiritualmente. É possível que o dependente em recuperação esteja extremamente doente mentalmente e ainda assim possua uma `vontade de crescer' muito forte, neste caso, a cura realizar-se-á , através da espiritualidade. Espiritualidade é a qualidade do relacionamento com que ou com o que é mais importante na minha vida. Eu sou o mais importante, sou eu que persigo essa qualidade de vida, que é formado pelos relacionamentos que tenho com os pontos da minha vida, que são os seguintes -

profissional ................................. ter disciplina

físico e financeiro ...................... ter aceitação

social e lazer ................................ ter auto respeito

familiar ......................................... ter unidade

emocional e espiritual ............... ter honestidade, que é acreditar em DEUS, em AA e NA, no EU, no OUTRO.

Quando nos amamos, somos capazes de amar verdadeiramente os outros. O amor é a vontade de se esforçar para crescer espiritualmente. As pessoas genuinamente amorosas são, por definição, pessoas que crescem. Pois a jornada rumo ao crescimento espiritual exige coragem, iniciativa e independência de pensamentos e ações. Descobrimos que a maneira de continuarmos a ser pessoas produtivas e responsáveis da sociedade é colocarmos a nossa recuperação em primeiro lugar. Só o fato em parar de usar drogas e ter uma postura de bem viver, já estamos contribuindo e sendo produtivos para a sociedade.

Na frase de Cristo - "Muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos", poderia ser traduzida como, "Todos nós somos chamados para estar em recuperação e para ela, mas poucos escolhem escutar o chamado".

 

REFERÊNCIAS:

-Texto basico de narcoticos anonimos
-a trilha menos percorrida - Scott Peck

Comentários

No Avatar
Visitante (não verificado) on dom, 11/01/2009 - 22:02

adoro poder entender mais sobre o dependente de drogas...pois tenho um nomarado q e viciado em crack mas na verdade nao e mais ele apenas sofre de recaidas .. q ocorrem mais ou menos de meses em meses a ultima durou 6 meses. queria ajudalo para que ele parace de uma vez por todas de usar essa porcaria.... por favor me respondam!! eles esta tomando remedio mas os remedios estao o deixando meio grogui meio sei la estrranho sem força para nada sera q seria bom ele parar com esse tratamento?? obrigada

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 11/02/2009 - 19:17

Por favor não pare o tratamento,mas se realmente quer parar de usar drogas, ele  deve passar por internação, mudar os caminhos,.....o tratamento dura em media 7 meses a 1 ano, fique firme apegue a Deus. Meu irmão esta internado lutando contra a de pendencia quimica,crak,me fotaleço em Jesus. não pare o tratamento.

sou brasileira, iranycruz2009@hotmail.com.br

 

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 11/11/2009 - 15:22

E isso ai Yrani não deixe de passar sua mensagem de força e Fé aqueles que sofrem e buscam sua libertação das Drogas eu mesmo sou um lutador, conheço as drogas á 20 anos e hoje ja não sofro mais

Claudinei Pichani

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 11/06/2009 - 09:06

Comecei a pesquisar sobre o assunto e gostaria de relatar algo, a mais ou menos vinte anos conheço uma pessoa que é dependente quimico .No passado tivemos um relacionamento e o mesmo me magou muito, sei que ele é doente e não responde por seus atos e atualmente estou perdoando ele. Peço a Deus que ilumine seu caminho e dê forças para que ele prossiga sua vida. Ele se internou por vontade própria e antes dele se internar reencontrei ele e percebi o quanto o amo......hoje tenho outra vida e acabamos nos perdendo.....mas torço para que ele possa reconstruir sua vida. Só gostaria de dizer que é importante entendermos e não julgarmos o dependente quimico.

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 06/09/2010 - 20:11

minha querida , passo atualmente pelo mesmo problema que vc passou .. ele esta novamente internado a uma semana , ja foram 6 internaçoes, e de qudo estou com ele fora 3, nao sei se desisto deste amor  , ja que sofro mto cada vez que ele se vai.. o que vc me diz.. vc se arrepende de te-lo deixado ir??? ou foi um alivio p sua vida?

 att mika88@aol.com.br

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 11/06/2009 - 11:55

meu nome e JOSE ROBERTO tem um rapas que trabalha com migo e ele e dependente do cracre e alcoool o que posso fazer para ajudalo sem que ele fique chateado e poder ajudalo sem ter que  despensa-lo pois o mesmo e so no mundo ele tem 40 anos de idade e rejeitado pela familia tem filhos ,ex mulher ,pai e mãe tem uma familha bem dessestruturada mas tambem e um rapaz trabalhador

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 11/09/2009 - 21:48

TENHO UM IRMÃO QUE É DEPENDENTE DE ALCOOL,  ELE MORA NA MINHA CASA JA FAZ ALGUNS ANOS QUE ELE DEPENDENTE, MAS AGORA ELE ESTA ATÉ DEIANDO DE TRABLHAR PARA IR BEBER, JÁ NÃO AGUENTO MAIS VELO SE DESTRUIR E NÃO PODER FAZER NADA. ELE NÃO ACEITA QUE É DEPENDENTE. JA ESTOU PRA ABANDONA-LO, SÓ QUE ELE NÃO TEM PRA ONDE IR. O QUE EU FAÇO. 

No Avatar
ana paula ferre... (não verificado) on ter, 12/29/2009 - 14:23

o que eu faço tenho 16 anos   a cocaina esta acabando com a minha auto estima e minha fisionomia

estou sumindo a droga que esta me consumindo

quero nao sentir mais vontade de usa-la mas a vontade de consumir

e muita e  eu nao me controlo acho q sou dependente ...e preciso de ajuda .

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 02/13/2010 - 06:24
meu assim tenho 27 anos e sou dependente quimico hoje sei q nunca devia ter começado a usar drogas , estou hoje sem rumo na vida com vomtade de me destruir ..cara nao faça voce a mesma merda q fiz da minha vida , sei que estou doente e vou procurar ajuda tambem nao aguento mais essa situacao ..

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 02/17/2010 - 18:35

Ana, não sou usuária. Sou da área de saúde e trato de pessoas que usam alcool e drogas há mais de vinte anos. Normalmente não faço comentários sobre as pessoas sem conhecê-las, mas...sua fala me preocupou um pouco.

Com 16 anos, podemos dizer que tem toda a vida pela frente ( e ela não é um show, nem cor de rosa...o tempo todo). E estar sendo consumida por uma COISA, é bastante preocupante.

Gostaria de sugerir algumas coisas. Se vc não quer sentir vontade acho que primeiro deve saber como controlá-la (a vontade). Saiba que fissura é uma coisa que dá...e passa. Sua habilidade deve ser de adiar, de "engalobar" a vontade...na hora que ela vem. Leia um livro, tome um banho frio, toque um violão, faça uma coisa que vc gosta e que te "desligue". Normalmente a fissura vem acompanhada com "encher a boca de água, só de pensar na droga"....TOME AGUA. Se é o coração que dispara, tente acalmá-lo, aprenda a fazer meditação,...

Mas, o mais importante que posso te dizer é que o CONTROLE é seu, não da droga, nem de outras pessoas. É importante que vc ACREDITE que o controle é seu, senão ele não será mesmo.

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 03/03/2010 - 19:10

oi , meu nome é Claudio e posso te dizer uma coisa: procure DEUS, pois ele é o unico que pode te ajudar...... e ELE  ajuda, procure uma igreja, qualquer uma, e reze, ore muito, porque contra as drogas só DEUS 

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 02/15/2010 - 14:24

Olá, boa tarde!

sou uma esposa muito triste hoje....

pois já estou casada a 7 anos, e sempre sinto um cheiro de química

no nariz do meu marido. sei que um tempo atrás ele usava com o primo quando ia para as noitadas, isso quando solteiro.....

mais agora estou muito confusa, sinto esse cheiro d química no nariz dele,

ele me disse k é coisa da minha cabeça.... mais alguma coisa me diz que não!

preciso de um conselho que faço?

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 02/16/2010 - 13:46

meu marido sempre saiu e bebia muito..

mas de alguns anos para ca (8anos) começou a usar crack para alguns meses mas volta a usar não sei mais o q fazer..ele começou dando a mesma resposta q teu marido e agora ja é tarde. boa sorte  pra vc..

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 02/15/2010 - 22:29

Meu marido me confessou que esta viciado em cocaína faz em torno de 2 anos, desde lá em vez de melhorar ele piorou, parece que como eu já sei do problema dele ele se sente mais a vontade de usar, qdo isso acontece ele vira as noites usando, chega em casa so de manhã...isso esta acabando comigo, pois eu não durmo, e sempre que isso acontece é dia de semana que eu tenho que levantar cedo para ir trabalhar ou seja vou trabalhar em media umas 2 vezes por semana sem dormir. Recentemente ele me pediu ajuda e eu corri atraz de uma clinica de recuperação. Enfim ele ficou internado num periodo de 20 dias, depois disse que esta recuperado e que não precisaria mais de tratamento. Tem uns 20 dias que ele saiu da clinica aé agora ele se mantém firme, mas eu não confio mais nele, nao confio em deixar dinheiro em casa e/ou com ele....será que eu estou errada? Sei q eu o amo e quero muito q ele se recupere, mas eu não acredito na recuperação dele por isso tenho sido fria com ele, mas não pq eu quero é sempre vem as lembranças ruim e tenho medo de passar tudo de novo....por favor se alguem puder me ajudar eu agradeço....

Yone

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 02/17/2010 - 11:18

sou um marido na mesma situaçao, sendo que o outro lado da moeda. minha esposa mudou sim confiando ainda mais em min e isso so tem me ajudado, (um vez quepassei a ir pra igreja, ter horarios bem definidos e ela sempre ao meu lado), isso me da toda a força que preciso para nao mais pensar em usar cocaina.....

a decisao nao foi so minha foi tambem dela em me ajudar e medir o grau de comprometimento que tenho com ela e com meus filhoos...

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 03/17/2010 - 16:48
  • CARO AMIGO LOUVO A DEUS PELO SEU DEPOIMENTO , ESTOU ENCONTRANDO FORÇAS EM DEUS PARA CONTINUAR AGINDO COMO ASUA AMADA E PRECIOSA ESPOSA . CONTINUE ACREDITANDO QUE TUDO É POSSIVEL PARA DEUS . APARTIR DO MOMENTO QUE RECONHECEMOS AS NOSSAS LIMITAÇOES . EU TAMBEM AMO MUUUITO O MEU TORRONINHO E SEI ,QUE ,NOS VAMOS SAIR ,DESSA SITUAÇAO MAIS FORTALECIDOS AINDA . CONTINUE ACREDITANDO NA CONFIANÇA E NOAMOR DA SUA PRINCESA POR VOCE ,VOCES SAO MUITO IMPORTANTES PARA DEUS ,TENHO CERTEZA DE QUE FOI ELE QUEM ME FEZ ENCONTRAR ESTE DEPOIMENTO TAO LINDO . DESEJO QUE O AMOR DE VOCES CRESÇA A CADA DIA BASEADO NORESPEITO ,,CONFIANÇA E NA VERDADE.     QUE ,DEUS OS ABENÇOE ABUNDANTEMENTE   EU ,TAMBEM, TENHO BUSCADO AJUDA EM UM GRUPO DE APOIO AOS FAMILIARES  DESCOBRI QUE EU TAMBEM PRECISO DE AJUDA O PARA SABER LIDAR COM A SITUAÇAO .  MUUUUUUITOS BEIJO PRA voces  .ah

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 02/24/2010 - 01:09

Olá amiga sou estudante de Psicologia 9°, bom pelo pequna história q contou acho bom vc encaminhalo para um grupo de apoio existe esses grupos nas igrejas, se quizer falar mia ssobre meu contato é psiconaldo@hotmail.com

No Avatar
Visitante (não verificado) on dom, 02/28/2010 - 22:46

quando comprams fiado e não pagamos fica dificil de alguém vender novamente. confiar em depedente quimico e dificil pois ele ante mais ninguem precisa desta auto confiança e se ele mesmo não confia quem mais vai confiar amar alguem e muito colorido mas presisamos saber se este alguem realmente quer ajuda algumas pessoas idolatra a droga mais do que o prórprio Deus e drogatição é um problema para o resto da vida voce mesmo precida investigar se essa pessoa quer mesmo se libertar quer mesmo ajuda e tem que ser energica e estar preparada para resposta seja ela um desepçãp voce tem que encarar agora se voce também for outra depedente no sentido financeiro ai não há muito o que fazer mas se nao ajude o questione arranque dele a resposta se ele ja escolheu o seu caminho ai e com voce naufragar junto com ele ou sair fora e tem ser já ates amar alguém devemos amar primeiramente a nós mesmo se ele quer mudança ajude-o se não procure não reclamar aceite os fatos e vai viver sua vida quem um outro amor a vida só dura um dia quando voce olhar no espelho já passou e voce não dançou.

No Avatar
Visitante (não verificado) on qui, 03/04/2010 - 10:26

Sou um ex dependente de drogas... E da pior delas, me livrei da noite para o dia. Minha última noite com crack, cheguei a fumar 30 pedras, mas ja no dia seguinte, peguei ABUSO e desde entao nunca mais usei drogas , fumei ou bebi qq coisa.

Tenho uma experiencia de vida que gosto de repassar para as pessoas. Hoje moro em fortaleza, tenho 45 anos e caso deseje mais informaççoes, basta escrever. Se estiver em Fortaleza, posso ir ate vcs e tentar pessoalmente resolver esse mal que infelizmente tomou conta de todos, independente de classe social.

Meu mail é: feneme@gmail.com

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 02/16/2010 - 06:34

Ola, estou com 20 anos fumo maconha a 2 anos diariamente numca foi uma coisa que me prejudica-se tanto  , comecei a usar cocaina minha vida viro um inferno.

vc cheira esse demonio te da felicidade ,ideias brilhantes,conversas surgem, passa alguns minutos o efeito acaba e vc precisa de mais(sério) eu n imaginava o quanto era tao aguniante como a noia era forte ja ouvi alguns relatos do tipo mas vivendo a experiencia nao aconselho pra nimguem.

Minha familia tem boas condiçoes meu pai da tudo oque preciso só que o vicio e tao desgraçado que precisei começar a robar dentro de ksa, prata ouro dinheiro, efim um desastre pois nao via mas graça em nd.

quando eu so fumava maconha eu jamais pensava nisso robar pra fumar sabe ate pq é uma coisa que da pra segurar maconha me causa problemas SIM, mais só a min , ja quando comecei com a cocaina envolvi minha familia toda amigos se afastaram, mulheres minha aparencia fico esquesita,magro, saude um desastre. Nao esto animadinho ou emocionado só cai na real

Bom estou decidido confiante e nao vo voltar atras, deus esta comigo e todas as energias positivas do universo.

 Este site é maravilhoso, fiquem na paz .

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 03/12/2010 - 00:02

Bem como dize a maconha e uma droga leve nao roubo nao manipulou mas emocionalmente esteve 20 anos a abafar sentimentos na maconha realmente uma droga muito diferente da cocaina e heroina,eu falando por esperiência propria a unica palavra pa descrever (DESTRUIÇÂO),hoje sei que sou impotente sou alergico as drogas nao controlo sou um adicto,o mais importante e acretidar e fazer por sim neste momento se ainda ta no activo deveria pedir ajuda,sou assim eu consegui com ajuda que sozinho nao somos capazes mas temos que querer,né que seja a melhor terapia do mundo ou a melhor clinica tive foi que querer,Atenção eu nao deixei a drogas por nao gostar mais delas mas sim pela vida que leva.va quando usava,engoxentrismo o egoismo a manipulaçao fazia parte de mim no meu dia a dia,parei...obtei por uma vida minimamente normal e saudável  e hoje tou eh recuperaçao....

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 03/17/2010 - 10:31

Olá, eu vivencio com esta realidade mais de dez anos, pois meu irmão (de trinta e quatro anos), infelizmente enfrenta todos os dias este leão que não o deixa vencer, ele ficou internado duas vezes (já fugiu de uma clinica), recomeçou a vida novamente, porém há uns dois anos atrás houve a recaida e o que eu observo é a tristeza em todos ao redor convive, não é uma novidade para nós e ajuda ele tem, quando quiser e ter "vontade" de cair fora desta roubada, o dependente infelizmente encontra ingerindo drogas um mundo sureal, ele se encontra e vive por alguns minutos sensações que no mundo real ele não consegue, eu converso muito com o meu irmão e eu sei que ele me escuta, já o convidei para irmos à Igreja, independente da religião o adicto precisa buscar Deus e deixar que ele o ajude nesta batalha, não é facil para ninguém, tanto para o usuário, quanto para quem vive com ele esta luta, só que é preciso acreditar e ver que somos capazes de alcançar nosso espaço, nossos sonhos, ter um emprego, uma pessoa que o ame, não a nada melhor do que viver a vida de uma forma que se gostemos primeiro e nossa família, pedir à DEUS que nos ajude é fundamental e ele faz isto, quando pedimos com VONTADE e de CORAÇÃO, não perca a esperança, lute pelo que Deus deu a cada um de nós, estarmos hoje nesta Vida, aprendendo e crescendo a cada dia...

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 02/23/2010 - 09:46

Bom, meu marido decidiu que iria se internar logo depois que ficamos sabendo que eu estava grávda.

Apesar de eu sofrer com preconceitos da mminha família, pressão da família dele... sofri tbm bastante com a recaída que ele teve... não pude fazer nada, ele simplesmente sumiu...ficamos afastadospor uns meses... mas mesmo assim eu nunca o abandonei, nunca 'tampei o sol com a peneira' sempre tentei fazê-lo enxergar a verdade... hj ele já está fora da clínica, está trabalhando... e estamos super felizes, pois nossa bebezinha está chegando...

É preciso confiar em si próprio e confiar em Deus...

Nunca mais diga 'eu não posso', pois "tudo posso naquele que me fortalece" (Filipenses 4:13)

 Deus abençoe a todos...

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 02/23/2010 - 16:43

Ola, tenho um irmao de 22 anos e é viciado em drogas.Ele e tudo em minha vida e esta sofrendo, altomaticamente sofremos todos.mamae jah nao tem mais forcas e nem condicoes.minha familia nunca teve uma estrutura financeira pra dar uma boa vida,porem a estrutura amorosa e imensa,hj faz dois anos que nao vejo meu irmao,pois sai do país e nos desentendemos justamente pq ele esta tao debilitado pela droga que nao quer saber de nada,isso me deixa irritada e acabo nao sabendo cm ajuda-lo.tentei me afastar pois assim eu achei que ele pudesse se encontrar sosinho,mais de nada adianta.Estou desesperada por um a forma de ajudar meu irma,recentimente ele pediu-nos ajuda pois sozinho ele nao consegue.eu nao sei por onde comecar.obrigada.

h_tinha75@hotmail.com

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 02/23/2010 - 18:11

Não uso drogas há 11 anos. Párei sem auxílio de NA, mas recomendo-os, não tendo os procurado por falta de conhecimento, pois o auxílio mútuo nesta fase é muito importante. Você não está sozinho... e dá certo.

-

Hoje terminei uma faculdade, não fumo cigarro, nem maconha, nem cocaína. O cigarro foi o pior, estando limpo a quase um ano.

Até.

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 02/27/2010 - 18:48

Muito prazer, meu nome é Fábio, hoje tenho 30 anos, sou Dep, quimico, e estou hoje procurando aceitar mais essa doença, pois passei por uma internação, fiz o tratamento da melhor forma possível, e quando terminei o tratamento e sai de volta para o mundo, vi que ainda gostava de fazer muitas coisas que infelizmente a doença usa para me atacar, como por exemplo; beber, velhos amigos, baladas e etc, essa semana, fiquei muito doente, pois tive uma recaida feia, após beber algumas cervejas, não consegui frear o uso e acabei me dando mau, pois usei cocaina, e praticamente fiquei 3 dias sem comer, gerando uma forte gripe que me derrubou.

Hoje já estou um pouco melhor, posso dizer 5 dias limpo, mas confiante, pois estou enxergando que pra ficar de pé, não posso me dar ao luxo de velhos amigos, baladas etc, vou fazer a minha parte a partir de agora, não adianta eu rezar todos os dias e chegar no fim de semana ir para um buteco e achar que esta tudo normal, pois tenho essa maldita doença e devo aceita la.

Descobri tambem, que minha vida não vai para frente, tudo da errado, tudo que toco da errado, junto com a droga vem algo de muito ruim, algo invisivel, que acompanha meu espirito, e que me faz vacilar, me faz cometer vários erros inexplicáveis, hoje digo que estou cansado de errar, tenho que começar a acertar, sempre fui uma pessoa sem objetivos, porem meu objetivo de hoje é não usar mais drogas.

São Paulo , 27 de fevereiro de 20l0

Estarei sempre por aqui a partir de hoje,,,,

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 06/14/2010 - 01:54

fabio , conheço bem este papo de recaida.. meu namorado teve umas 10.

Vc deve ja saber que nao pode beber.. entao pq vc bebeu????????errar é humano persistir é burrisse .. vc se considera burro???????

a unica coisa que tenho p lhe dizer é que td e todos vao se afastando cada vez mais de vc e qdo vc se ver no fundo do poço vai ficar mto mas muito deprimido, porisso de um basta AGORA.

qdo sentir vontade de sair p beber faça outra coisa que vc goste muito para ofuscar esta vontade mas  nao va, ore, peça a Deus p te libertar destes desejos .. p te iluminar  e te guardar em nome de \jesus.. peça com fé e vc vera so...cd dia sera uma conqista ate vc se curar. nunca fique sozinho qdo sentir que vai recair.. fique ao lado de quem te ama  e vc ama..e se ame  a falta de amor proprio é o principal indicio das recaidas

 

 

boa sorte

mika88@aol.com.br

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 07/26/2010 - 15:38

olá te enviei um e-mail,passei por algo parecido gostaria de conversar com vc pois me sinto só,tenho vergonha de ter me apaixonado por alguém assim que mentiu para mim 3 anos ,é incrivel como são egoistas e manipuladores.

 

EU ACREDITO NA RECUPERAÇÃO DE DROGADITOS mas a pessoa precisa querer e muito.

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 03/02/2010 - 16:48

Meu marido usa drogas a quase 20anos e uns 10 no crack, entrou em recuperação no começo do ano passado e ficou 9meses sem recaidas, depois da primeira recaida, já teve outras 3, e segue recaido. O q faço pelo amor de DEUS? Não sei o q fazer, to perdida e sem ação, já q morro de medo q ele chegue no estágio q chegou da primeira vez. Ele nunca foi internado, e descarta totalmente a possibilidade de internação. Assim como todas as perguntas anteriores, gostaria de uma sugestão quanto ao que fazer e como agir nesse momento.

 

Obrigado

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 03/08/2010 - 16:52

Gostaria de compartilhar uma experiência com vcs, talvez possa ajudar outras pessoas.

Procurarei ser bem sucinto em minhas considerações.

Usei diariamente cocaina durante 6 meses e crack intensamente por 1 semana.

 

Depois de muito pesquisar, e ler artigos sobre o assunto, procurei entender os mecanismos dos neurotransmissores envolvidos no processo de dependência.

 

A conclusão que tive é que o uso destas substâncias esgota o gaba (ácido gama-aminobutírico) do cérebro, e também outros neurotransmissores, principalmente a dopamina.

 

Li alguns artigos interessantes, um de um médico mexicano que teve sucesso em diminuir a fissura usando aminoácidos para regenerar a química cerebral, e  outro de outro médico que usou um medicamento que aumentava os receptores de gaba e conseguiu com sucesso superar o alcoolismo.

 

Sendo assim resolvi fazer uma experiência comigo mesmo.

 

Comecei a tomar 2 gramas de gaba por dia, e depois de 1 semana 1 grama diária (Nome comercial gammar) com o objetivo de reestabelecer o nível de gaba no cérebro.

 

Comprei numa loja especializada de produtos para atividade física um suplemento de aminoácidos, cujo aminograma indicava a presença de L-tirosina e L-triptofano, os quais são precursores da dopanima e serotonina. Comecei a tomar a quantidade indicada na embalagem do produto.

 

Comprei algumas latas de energético para tomar logo pela manhã, já que a cafeína parece ter um efeito muito bom para diminuir a fissura.

 

Comprei 1 caixa de propranolol 40mg para na primeira semana diminuir a ansiedade de adrenalina.

 

Resumindo, o tratamento experimental que concebi para mim foi:

 

Gaba:  1 a 2 gramas por dia, preferencialmente logo pela manhã

 

Aminoácidos: 6  a 12 tabletes diários (dependendo da marca)

 

Propranolol: 20 mg a cada 6 horas só na primeira semana.

 

Energético: 1 lata pela manhã e manter uma quantidade moderada durante o dia tomando café ou refrigerante.

 

Atividade física regular para aumentar o nível de endorfina.

 

 

O resultado foi surpreendente,  a fissura acabou no terceiro dia, sendo que logo no primeiro dia uma intensa sensação de bem estar me fazia esquecer da droga.

Senti como se a vitalidade e energia tivessem voltado juntamente com uma estabilidade emocional muito boa.

 

Juntamente com esse tratamento experimental, procurei entender a aplicar o conceito do condicionamento neuroassociativo apresentado por Anthony Robins no livro Desperte o Gigante Interior (dá p baixar o ebook na internet), então depois de algumas semanas aplicando autohipnose e associando sensações desagradáveis às drogas, resultou que a lembrança das mesmas se tornou algo bem desagradável e indesejável.

Mais uma dica, descobri que tomar cafeína antes de beber alguma bebida alcoolica, previne a fissura que tradicionalmente o alcool faz vir à tona.

Também investi tempo para cultivar emoções positivas como ouvir boas músicas,  ver bons filmes, meditar e orar ouvindo música clássica, praticar karate,  etc

 

Foi assim que venci sozinho a dependência da cocaína e do crack.

 

Ricardo (nome fictício)

 

 

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 08/28/2010 - 13:45

BOA TARDE!!

TENHO UM FILHO COM ESTE PROBLEMA E GOSTARIA DE LHE PERGUNTAR O NOME DO SUPLEMENTO AMINOÁCIDO, POIS VOU FAZER USO DO SEU PROCEDIMENTO NELE ESPERO TER SUCESSO É DIFÍCIL MAS NADA P/ DEUS IMPOSSÍVEL!

FICO GRATA POR TENTAR AJUDAR EXCLARECENDO KD PONTO POIS LI + OU - É Q UM DOS NEU É EXCITATÓRIO E O OUTRO INIBITÓRIO E O Q/ OCORRE NESTA FASE É A DIMINUIÇÃO DE UM DLES GERANDO A FISSURA, É COMO SE FOSSE UMA BALANÇA DESEQUILIBRADA ONDE UM PONTEIRO TENTA AJUSTAR MAS NÃO DÁ POIS...AGUARDO ANCIOSA SU RESPOSTA MUI GRATA.

No Avatar
Florizania (não verificado) on seg, 06/17/2013 - 13:48
Boa tarde, Vejo que vc teve sucesso com o tratamento elaborado por vc mesmo, como ja faz tres ano, poderia me dizer se teve alguma reação adversa? se até hoje consegue se manter limpo das drogas? por gentileza me responda gostaria muito de falar mais sobre isso com vc. Ats

No Avatar
aNNA oLIVEIRA (não verificado) on ter, 07/23/2013 - 17:42
Por favor me explique melhor, meu noivo è viciado em cocaina. Não sabia e quando descobri meu mundo desabou, ele jà tem 40 anos e nâo consegue largar. Quando fica uns dias sem usar fica nervoso e agressivo, nâo tendo concentração e dormindo quase o dia todo. Por favor ajude-me.

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 03/16/2010 - 09:54

Tenho 59 anos, convivo com o alcool há pelo menos 45. Sou um sobrevivente, um sobrevivente mentiroso, fraco, e agora começo a perceber que algo de mais errado está acontecendo. Será uma esquizofrenia? Vivo inventando alternativas para tapear minhas falhas. Mudo alimentação, tomo vitaminas, guardo dinheiro, leio sem nenhuma concentração, pareço normal, mas sei que não sou. Minha situação está ficando pior, as recaídas estão ficando menos frequentes, mas quando ocorrem estão ficando mais perigosas. Vou procurar ajuda. Falem o quizerem mas não deveria nunca ter experimentado o alcool. Olho para trás e não vejo nada, tudo vazio, lá no fundo o alcool. Sempre aparece alguem para falar que é só um gole, nunca é. Tenho quase certeza que tenho alguma coisa errada, mas sem o alcool tudo seria mais fácil de resolver. O alcool é uma MENTIRA, MINHA VIDA NÃO PASSA DE UM AUTO-ENGANO. Alem de não enganar a ninguem estou só destruindo tudo que existe ao meu redor. Gostaria de pedir desculpas...

Geraldo Silva

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 03/20/2010 - 19:16

Por favor, pare de beber! Há mais ou menos 16 anos pedi a um tio meu que parasse de beber e, ele não parou. Em 2007, ele veio a falecer. Por causa do álcool e de outras drogas, as pessoas deixam de viver a vida.

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 03/16/2010 - 16:18

Não aguento mais!!!!!!!!

não sei oque faço, meu marido está usando drogas, mas ele não sabe que eu sei, estou em dúvida se coloco ele contra a parede ou funjo que não estou vendo.Temos uma filha de 1 ano, ela só vê ele dormindo, pois saio de manhã para trabalhar e ela sai comigo.

Ele chega em casa todos os dias de manhã, me diz que está trabalhando, mas ele tem um funcionário que usa junto com ele, para meu azar é parente dele.

Oque faço?

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on qui, 03/25/2010 - 12:14

tambem, estou vivendo o mesmo drama do que vc, mas ja superei o fato de meu marido usando droga com um funcionario, pq mandei ele embora sem dó e sem piedade, e agora estou sendo mais do que mulher do meu marido(amiga) mostrei para ele como ele esta ficando, sem vontade de viver, sem objetivo de crescimento financeiro, sem vontade de se arrumar ,etc

levei ele em um psiquiatra ele esta fazendo tratamento, ja esta conseguindo ser meu amigo, enchergar o que estava fazendo, mas importante é vc ter ajuda tambem da familia dele,  converse com sua sogra pois sua filha e muito pequena ainda e precisa de vcs dois unidos.tambem tenho 2 filhos mas eles ja entendem ai fica muito dificil.

vc precisa de alguem para te apoiar e te ajudar e isso é papel dos familiares dele e seu como esposa.

No Avatar
Daniel on qui, 03/25/2010 - 14:13

Tratamento! Essa é chave do problema.

Se todo homem ou marido tivesse uma amiga assim...
Ou se toda esposa tivesse a mesma coragem e determinação...
provavelmente o mundo teria menos problemas...

Pessoas que que vivem colocando a droga acima da familia, dos filhos e daquilo que um dia era amor, certamente estão doentes e precisam de verdadeiros amigos e de TRATAMENTO.
Com certeza o amor ainda existe mas o principal sintoma do uso/abuso/dependencia (o egoismo) impede esse velho amor de vir a tona, como era antigamente.

Amigo(a) pro quarto e pra cozinha podemos encontrar em qualquer lugar!

Infelizmente a maioria dos "amigos", sejam eles colegas, conjuges, pais ou filhos, acreditam que amizade é só passar a mão na cabeça, sempre dizendo "SIM" para atitudes absurdas...

 

Como dizia um velho conhecido:
_ "Nem sempre aquele que lhe chuta a bunda quer lhe ferir"

 

Ou trocando em miudos: se um familiar permite que um filho ou conjuge seja responsabilizado por seus atos, não importando como (perda de beneficios, mesada, internação, privação de liberdade ou a prisão) isso não significa que esse familiar deixou de ama-lo!

Amar é falar a verdade e pratica-la sempre!
Quem ama... não manda recado... faz! e bem feito.
Quem ama toma atitudes, mesmo que sejam dolorosas no inicio.

 

O outro lado da moeda é: se um dependente está usando substâncias, dando mais importância ao quimico do que a familia, isso não significa que não existe amor...


É um sinal de que houve uma mudança cerebral (na quimica do cérebro). Essa mudança, quando compreendida e tratada, pode ser revertida.

Para isso acontecer (a pessoa voltar a ser como era), além de amigos de verdade, precisamos buscar tratamento! Não só o usuário de alcool/drogas deve ser tratado mas toda familia pois, toda ela adoeceu junto com o dependente.

 

PS: Não entenda esse comentário como um endosso a familiares que expulsam de casa o membro da familia. Uma atitude assim aumenta(ria) a exposição do familiar a drogas e alcool e não é amor... seria o mesmo egoismo (ou doença) se manifestando em um familiar que não usa drogas/alcool.

 

[]s daSilva

 

 

 

 

No Avatar
Lu (não verificado) on seg, 05/13/2013 - 14:04
Internei um ex-namorado (agora é meu amigo) que bateu na minha porta pedindo ajuda há uma semana! Foi umas das cenas mais dolorosas que já ví! Ainda assim, acredito muito no poder do amor transformador, e acredito mais ainda que sim, com muita força de vontade, equilíbrio, amor-próprio, espiritualidade, é possível sim, a recuperação. Nunca experimentei nenhum tipo de droga ilícita, não tenho nenhum vício, e não tenho noção de quanto sofrimento um DQ passa, apenas por ver de fora e de alguma maneira, sofrer muito sim. Ver pessoas extremamente bondosas, inteligentes e querida por todos, se auto-destruirem não é nada fácil, mas faço minha oração diária para que tudo fique em paz, que todos os seres iluminados, podem ser famílias, amigos, companheiros, filhos, jamais abandonem, pois só o AMOR é maior que TUDO!!! Acreditem sempre nesse PODER! "O AMOR É MAIOR QUE TUDO, DO QUE TODOS ATÉ A DOR SE VAI, QUANDO O OLHAR É NATURAL."

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 03/20/2010 - 23:51

Tenho um amigo de infância envolvido com Drogas está em situação de total descaso.mora na rua revira lixos e etc .

Estou procurando algum lugar gratuito parece ser imposssivél alguem conhece um local para essa finalidade o mesmo aceitou ajuda

No Avatar
Visitante (não verificado) on dom, 03/21/2010 - 02:14

olha estou no mesmo barco que voces se encontram mas eu não sei mais o que fazer, tenho um irmão de 34 anos que  esteve preço a 5 anos em uma penitenciaria de segurança maxima por motivo de roubo de uma camionete e no dia em que ele foi pego pelos policiais seu amigo que estava junto na camionete morreu com um tiro na cabeça pelos policiais , eu não sei se é por este motivo mas ele não é mais a mesma pessoa de antes, ele tem comportamentos variados, é bastate violento com sua familia ate agride muitas vezes sua esposa filhos emfim ate a gente mesmo e agora relatou para mimha mae que é dependente quimico de cocaina e que não que mais esta vida, mas ele mente muito eu gostaria de saber o que devfemos fazer por favor tenho pena da minha mae que ja esta de idade e sofre muito com isso ... obrigada

 

 

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on dom, 03/28/2010 - 08:11

Meu marido está completamente desnorteado, ele chega a ficar 3 dias sem dormir, perdeu muito peso e está completamente desleixado, ele que me contou que estava no crack e pediu minha ajuda, quero ajudar e muito, o problema é que meus pais não podem nem sonhar com isso e a familis dele é totalmente desestruturada, procuro uma forma de conseguir tirar ele dessa sem internação, o problema maior é que ele admite, assume e aceita o problema, mas ele mente muito a ponto de ele mesmo se convencer, ele chegou ao ponto de perder a total noção de responsabilidade, rouba o dinheiro de pagar contas da casa e até o de comprar comida, e quando eu falo que não vou mais deixa-lo com dinheiro ele fica 1 ou 2 dias com aprancia de que esta tudo bem , me pede uma segunda chance de me provar e ai começa tudo de novo, as poucas pessoas que sabem me dizem pra sair dessa, mas me sinto culpada em deixa-lo depois de 5 anos de casamento e muitas alegrias, mas minha dor se tornou insuportavel e minha tristeza está cada dia mais profunda, por favor me ajudem, desesperadamente.

No Avatar
Daniel on dom, 03/28/2010 - 10:10

Tudo deve ser pensado como se fossse uma guerra... aliás lutar contra a dependencia é apenas uma das batalhas, a verdadeira guerra nunca vai acabar

Agora, ficar acobertando o uso de drogas de um familiar não é o correto, quem está vivendo o problema precisa falar com alguem, seja outro familiar, um médico, psicologo ou psiquiatra.

No serviço publico de saude existem médicos (CAPS/SEAD, etc.) na comunidade existem grupos de pessoas, chamados grupos de "co-dependentes", pessoas que vivem ou já passaram pelos mesmos problemas que voce está passando.

Se você acredita que esconder esse fato do restante da familia é uma boa idéia...
Olhe para o passado e veja para onde "suas grandes idéias" estão te levando.
Será que é tão dificil enxergar que você mesma está alimentando a fogueira?

Apenas imagine...
E se tivesse tomado uma atitude no inicio... (medico, tratamento, contar p/ familia...)
Onde estaria hoje?
Estaria melhor ou pior do que agora?

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 04/06/2010 - 16:52

É muito lamentável esta situação, sei porque passei pelo mesmo, então digo a você que não carregue esta cruz sozinha, porque no final perdemos até a identidade própria, sofremos mesmo com todo o contexto... Divida o problema com a familia dele porque sozinha eu garanto a vc que não vai conseguir... Este problema é seríssimo e as atitudes devem ser drásticas pra "resolução" do problema, não deixe ele neste momento, pois ele é seu companheiro e precisa de sua ajuda, mas ficar acobertando esta situação não é correto, nem pra vc e nem pra familia dele. A pessoa nesta condição não é mais dona de si, e não responde mais pelos atos, faz tudo em função da droga e a vida passa a ser decidida por terceiros.. no caso os familiares que são muito importante na vida de um dependente, o apoio! Doa a quem doer e custe o que custar abra o jogo com todos que vão tentar ajudar voces, a duras penas porque o sofrimento é inevitável nesses casos e o problema é pro resto da vida. Não perca tempo, interne, procure uma igreja pra ajudar a fortalecer a sua fé, a sua força enquanto Deus vai ajudando na restauração da familia. Deus te abençoe!!! 

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 04/20/2010 - 14:52

Querida, não depende de vc e sim dele, o que vc pode fazer a leva-lo ao CAPS, órgão do governo que trata ao usuário, eles tem toda a equipe necessário ao tratamento. O uso da medicação é muito importante.

Sucesso!!

No Avatar
Visitante (não verificado) on dom, 03/28/2010 - 23:27

Boa noite!

Tenho 28 anos e uso faz com frequencia a uns 4 anos, fique no maximo uns 20 dias sem fazer, estou casado a um ano e tenho uma vida social, uma empresa, uma familia que me ama, mas nada disso faz com que eu pare, ja não sei oq fazer, fui em um psquiatra a um ano , mas ele me deu uns remedios que me deixava muito sonolento, e estava me fazendo mal.

com muita força de vontade eu quase consegui, fiquei um mes  e meio sem fazer, mas depois de uma balada em que bebi muito não resisti e fiz, ai volta td a estaca zero.

Eu uso sozinho, não tenho amigos que fazem e ja estou sem controle pq venho tentando parar a uns dois anos e não consigo.Agora estou sob o efeito desta desgraça e procurei na net ajuda e encontrei este site.

Por favor me de uma dica de como para com isso.  

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 03/29/2010 - 13:34

Segundo até onde tenho algum conhecimento, trata-se de uma doença incuravel, porém tratavel, e para isso existe um requisito muito importante "Querer parar de usar", que é seu caso por isso trate muito da espiritualidade, e se vc por acaso é um anônimo, procure o livro Só por Hoje - coloque em pratica os doze passos e tb faça exercício físico. Isso é um conjunto. Saiba que temos um PODER SUPERIOR que é D E U S. Lute.  Voce é a causa e a solução do seu problema. Quero muito que dessa resposta vc tire algum proveito já é um grande passo "SO POR HOJE"

Mae de um Adicto

No Avatar
Visitante (não verificado) on qui, 04/01/2010 - 15:57

<!-- @page { size: 8.5in 11in; margin: 0.79in } P { margin-bottom: 0.08in } -->

Bem, meu caro, o mais importante vc já tem q é a vontade de parar.

Vc conta com fatores muito positivos para parar, vc tem uma família, n tem amigos q ficam te incentivando a usar.

Pelo q vc escreveu, eu te pergunto: qual motivo te levou a experimentar a droga?

Veja se esse motivo ainda existe na sua vida, mas seja honesto e evite ser irônico consigo mesmo.

Procure um psicologo, indicado por alguem q vc confia para te fazer uma boa indicação, e busque saber pq vc continuar usando essa droga, qual função ela tem na sua vida.

Vc pode trabalhar em psicoterapia para eliminar o sintoma q é a compulsão pela droga ou vc pode verificar o q te faz continuar a usar a droga e trabalhar isso. Quando perceberes q n precisas desse sintoma, vc estará mais apto a se livrar dele.

Falo isso pq entendi q sua dependência é mais psicológica do q outra coisa.

 

Mel

 

<!-- @page { size: 8.5in 11in; margin: 0.79in } P { margin-bottom: 0.08in } -->

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 04/06/2010 - 00:09

Olá estou escrevendo a minha história, a dependência quimica é uma doença como vc já leu ou ouviu falar, como a diabetes, tenho meu marido dependente e preciso dizer á vc que se vc não fizer algo mais especififo como um tratamento com especialistas em dependentes quimicos vai perder tudo e todos na sua vida, sei que vc não consegue se controlar, sei que é maior que vc, portanto hoje, existem vários lugares no mundo todo que oferecem tratamentos excelentes para vc se recuperar e tentar manter -se sem o uso da droga, aproveite que vc tem pessoas a sua volta te oferecendo ajuda e vai, faça do seu tratamento a sua prioridade de vida hoje!Pense no hoje. Mundialmente, já existem técnicas muito boas para ajudar o dependente e suas famílias a entenderem a doença e aprender como não deixar que fique em sua vida. Procure uma clínica especializada, vá ao AA ou NA, use os medicamentos necessários para sua abstinência, e seja FELIZ. Abraço.

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 05/01/2010 - 23:34

sem duvida em primeiro lugar vc deve buscar ajuda em deus depois uma comunidade crista  para dependentes quimicos procure ajuda em grupo de oraçao na igreja catolica tenho a maior certesa do mundo que la voce vai emcontra ajuda e estarei  rezando por voce sempre como faço todos os dias que rezo pelos dependentes quimicos que deus te abençoe  jesua te ama

Páginas

 

"Uma concepção errada que prevalece tanto na profissão médica como no público leigo é que o tratamento da dependência química invariavelmente fracassa.  ...já é ponto pacífico que o melhor tratamento é uma combinação de terapias medicamentosas e psicossociais, aplicadas as duas em doses otimizadas" Veja + em: Abstinência e dependência quimica....

Interdição Judicial

Interdição Judicial

A interdição (total ou parcial) é um processo judicial onde uma pessoa é declarada incapaz. É nomeado um curador que irá agir em nome do curatelado, o curador também se responsabilizará por TODOS OS ATOS do curatelado.

Para garantir que o curatelado não seja prejudicado um juiz deveria reavaliar, em intervalos de 2 a 4 anos, a permanência das circunstâncias que levaram à interdição. Continuar lendo...

Última enquete:

Quando existe uso abusivo de alcool ou outras drogas, Além do dependente, outros membros da família devem ser tratados?

Alcool & Drogas - Comentarios

Um site CSS: Visite o site CSS do Maujor


eXTReMe Tracker

Araraquara Comercial


Cafeína, distúrbios do sono e o desequilíbrio hormonal.
Cafeina e disturbios do sono

Thomas Edison inventou a lâmpada para que as pessoas pudessem trabalhar à noite, Continue lendo.




Nossa vida é como um quebra-cabeça enorme
Erros e acertos na vida

Não há erros.

Cada experiência que vivenciamos, quer você interprete como boa ou ruim, é parte desse quebra-cabeça e, Continue lendo.

tratamento-internacao-dependencia