Uso de maconha na adolescência e esquizofrenia

Abas primárias

Versão para impressãoVersão para impressão

O abuso de maconha entre adolescentes dos países desenvolvidos vem aumentando significativamente nas últimas décadas. Uma das possíveis explicações para esse fato é a percepção de que a maconha é uma "droga leve", sem muitas conseqüências para a saúde do indivíduo, em contraste com outras drogas ilícitas. Na população brasileira, recente pesquisa da SENAD (Secretaria Nacional Antidrogas) demonstrou que 9% dos adolescentes já utilizaram maconha pelo menos uma vez.-1 Esse conceito, no entanto, tem sido contestado por recentes estudos longitudinais realizados na Europa e na Nova Zelândia2-5, que demonstraram uma associação positiva, numa curva de dose-efeito, entre o uso de maconha durante a adolescência e um risco aumentado do diagnóstico de esquizofrenia no futuro. Isso nos alerta para o fato de que o uso "inocente" de drogas durante a adolescência pode estar associado a importantes efeitos adversos em longo prazo.

É um fato bem estabelecido que pacientes esquizofrênicos tendem a fazer uso abusivo de drogas, o que tem sido relacionado a uma necessidade de automedicação para sintomas tão perturbadores. O que se observa em relação à maconha, contudo, é que muitas vezes o início do uso precede o aparecimento de sintomas esquizofrênicos. Isso levou alguns investigadores a hipotetizar que possivelmente o abuso de maconha funcionaria como um fator de risco para o desenvolvimento de sintomas esquizofrênicos em indivíduos vulneráveis. 2-5

O primeiro desses estudos, descrevendo uma associação temporal entre o uso de maconha e a manifestação de sintomas esquizofrênicos, foi realizado na Suíça com 50 mil jovens. 2, 3 Depois de um seguimento de 15 anos, o uso de maconha durante a adolescência foi associado a um risco aumentado de esquizofrenia numa curva de dose-efeito.2 Entretanto, problemas sobre a validade diagnóstica e o possível efeito aditivo de outras drogas colocaram em questionamento os resultados preliminares desse estudo. Levantou-se também, baseado nos resultados desse estudo, a possibilidade de que os pacientes esquizofrênicos faziam uso de maconha para se automedicar. Numa segunda análise, publicada recentemente sobre a base de dados suíça, após 26 anos de seguimento, todos esses problemas iniciais foram levados em conta. 3 Os resultados confirmam os achados iniciais de que o uso de maconha está associado com diagnóstico de esquizofrenia no futuro.3 Mais ainda: esse segundo estudo demonstrou uma associação positiva, numa curva de dose-efeito, e que a associação com o aparecimento de sintomas esquizofrênicos era menos consistente com o uso de outras drogas ao invés de maconha.3

Esses achados foram replicados em outros dois estudos realizados na Holanda e na Nova Zelândia. O primeiro estudo, também longitudinal, foi realizado numa população de 4.045 adolescentes e demonstrou um aumento de quase três vezes no risco de sintomas psicóticos em adolescentes que relataram uso freqüente de maconha. 4 No segundo estudo, com desenho de coorte com mais de mil adolescentes seguidos desde o nascimento, os jovens que relataram uso de maconha apresentaram uma chance quatro vezes maior de serem diagnosticados como portadores de transtorno esquizofreniforme aos 26 anos de idade.5

Apesar de apenas esses quatro estudos longitudinais terem sido realizados até o presente, os achados são consistentes e corroboram o argumento de que o uso de maconha apresentaria interação com outros fatores de risco, culminando na manifestação dos sintomas de esquizofrenia em indivíduos vulneráveis; além disso, os resultados desencorajam a hipótese de que a associação entre maconha e transtornos esquizofrênicos se deveria somente a automedicação. No entanto, não está claro, baseado nos achados atuais, se o uso da maconha seria responsável por iniciar os sintomas esquizofrênicos ou se causaria sintomas esquizofrênicos em pessoas não-vulneráveis.

É importante salientar o fato que não há nenhuma evidência na literatura de que o uso ocasional de maconha poderia provocar efeitos danosos. Entretanto, os achados dos presentes estudos são bastante relevantes, tanto sobre o ponto de vista clínico como sobre o ponto de vista de saúde pública. Como descrito anteriormente, o uso regular de maconha apresenta um risco potencial para o desenvolvimento de transtornos esquizofrênicos, particularmente em indivíduos vulneráveis. Mais ainda, esse risco parece estar diretamente relacionado à freqüência do uso de maconha, ou seja, jovens que iniciam o uso precocemente poderiam estar ainda mais vulneráveis aos efeitos danosos da droga. Iniciativas com o objetivo de reduzir o uso de maconha entre os jovens poderiam, portanto, ter um impacto positivo na prevenção de futuros casos de esquizofrenia. Campanhas que possam esclarecer esses achados para jovens, particularmente quando desenvolvidas de uma maneira criativa e envolvendo outros jovens, são necessárias e relevantes.


 

AUTORES
Revista Brasileira de Psiquiatria

ISSN 1516-4446 versão impressa - volume25 - numero 3 - São Paulo- setembro 2003, publicado na pagina
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=1516-444620030003&lng=pt&nrm=iso
Karla Soares-Weiser I; Mark Weiser II; Michael Davidson III
I -Department of Social Work, Bar Ilan University. Ramat Gan, Israel
II -Sheba Medical Center. Tel Hashomer, Israel
III -Sackler School of Medicine, Tel Aviv University, Ramat Aviv, Israel

Topo da Página


Referências

  1. Carlini EA, Galduroz JCF, Noto AR, Nappo SA. Levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotropicas no Brasil: estudo envolvendo 107 maiores cidades do país, 2001. São Paulo: Secretaria Nacional Antidrogas; 2002.
  2. Andreasson S, Allebeck P, Engstrom A, Rydberg U. Cannabis and schizophrenia. A longitudinal study of Swedish conscripts. Lancet 1987;2(8574):1483-6.
  3. Zammit S, Allebeck P, Andreasson S, Lundberg I, Lewis G. Self reported cannabis use as a risk factor for schizophrenia in Swedish conscripts of 1969: historical cohort study. BMJ 2002;325:1195.
  4. van Os J, Bak M, Hanssen M, Bijl RV, de Graaf R, Verdoux H. Cannabis use and psychosis: a longitudinal population-based study. Am J Epidemiol 2002;156(4):319-27.
  5. Arseneault L, Cannon M, Poulton R, Murray R, Caspi A, Moffitt TE. Cannabis use in adolescence and risk for adult psychosis: longitudinal prospective study. BMJ 2002;325:1212-3.

Correspondência para:
Luis Augusto Rohde
Serviço de Psiquiatria da Infância e Adolescência, Hospital de Clínicas de Porto Alegre
Rua Ramiro Barcelos, 2350 - 90035-003 Porto Alegre, RS, Brazil
E-mail: lrohde@terra.com.br

2003 Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP)
Rua Pedro de Toledo, 967 - casa 1
04039-032 São Paulo SP Brazil
Tel.: +55 11 5081-6799 Fax: +55 11 5579-6210
rbp@abpbrasil.org.br

 

Drogas: 

Comentários

Sou estudante do curso de enfermagem no estado de Alagoas. Estava buscando um assunto para desenvolver trabalho científico, pois tenho interesse está presente em seminários científicos. Como na cidade onde moro existe um número elevado de jovens que fazem consumo regular de drogas de abuso, e entre essas a maconha, então isso me levou a buscar mais conhecimento sobre os efeitos que a maconha produz nessa população. Gostaria muito de poder manter contato, e frente ao que for lendo e me informando trocar idéias e tirar dúvidas que possam vir a sugir.

Grato

Edsilvio de Oliveira ebo25al@hotmail.com

Uso maconha desde os 12 anos, hoje tenho 25 anos, e tenho sintomas de ezquizofrenia, a 3 anos... não me sinto bem em publico, com minha familia e amigos, preciso pensar em algo para falar por que nao sai MAIS naturalmente, Tonturas e tremederas em publico sempre aparece.

A 8 anos fumo maconha em casa, sempre sozinho, tem semanas q fico dias sem falar com ninguem, quando fumo tenho pensamentos positivos, mas hoje em dia na pratica me sinto indisposto.

Isso acontece quando estou e também quando não estou no efeito da Maconha.

Já fiquei meses sem usar, mas mesmo assim não parou.

Sempre trabalhei, sou formado em biologia, e consigo sentir os efeitos hoje atrapalhando bastante minhas ideias e pensamentos.

O que percebo nesse tempo, tenho varios amigos que fuma maconha mesmo tempo que eu mas levam uma vida diferente, sao mais sociaveis, por fumar maconha com outras pessoas, eu fumo a bastante tempo sozinho, em casa, hoje percebo que isso ajudou a ter esses sintomas.

Sou um Ezquizito, a maconha me deixou assim, ninguem dos meus amigos ou da familia, sabem que sou assim, sou uma pessoas por dentro e por fora sou outra, as pessoas me acham diferente mas nao ezquezito, por eu nao ter o q falar, por nao saber me expressar, e ser calado na maioria das vezes, mas nao fazem ideia do que esta passando na minha cabeça.

Mesmo fumando, nao faço apologia, nao quero meus amigos e parentes assim.


 

 

Tambem me sinto como você, mas no fundo todas as pessoas são assim. Mas parece que quem não fuma não percebe certas coisas da vida. Ao mesmo tempo que você tem momentos muito positivos quando ve coisas boas, esse sentimento pode mudar quando se depara com o lado ruim da vida, principalmente nos dias de hoje , do jeito que vivemos no brasil, com tudo que a midia nos obriga a assistir, praticamente apenas violencia e pornografia, um estimulo aos instintos mais primordiais do cerebro, acabamos por ser mais negativos.

Porem não culpo a maconha da minha maneira de pensar, pois muitos não acreditam , mas ela me serve até hoje de estimulo para praticar leituras, como essa de 2010 que eu estou pesquisando agora em 2012. Seus efeitos positivos e negativos dependem muito da pessoa que usa, pois o povo é realmente ignorante, muitas massas não fazem a minima ideia de como o planeta funciona, nunca estudaram biologia, ciência, geografia, historia, FILOSOFIA, etc. Acreditam que a vida se iniciou a 2000 anos atraz (Socrates Politico e Filosofo muito antes da aparição de Cristo) são pessoas sem conhecimento que tem preguiça de buscar as ideias do proprio instinto e simplesmente gostam de acreditar, seja no pastor ou no que passa na televisão, elas se confortam no seu canto pois segundo o que ouvem, o mundo é só pancadaria, só castigo, só maldade e acabam sentindo um medo deslumbrante o que as tranca na zona de conforto cerebral que é: comer, dormir, transar e ficar dentro de casa vendo televisão com a familia vendo a vida passar. Acho que poucos entendem meu ponto de vista, mas ele é sincero e tem base em muita leitura, de todos os tipos e por este motivo perdi o medo. O Cerebro acredita no que ouve, e muitas vezes não raciocina direito a informação, passa batido pro inconsciente.

Eu acredito neste hipotese de efeitos neurologicos a longo prazo, por isso busco informação e procuro sempre diminuir o uso da Cannabis buscando sempre uma planta de melhor qualidade , não a maconha prenssada fornecida por traficantes com consevantes quimicos, o que causa a maioria dos estragos em usuarios. Quem fuma maconha boa sabe que a diferença é gigante , e como ela é proibida e as pessoas precisam de traficantes para conseguir, ficam a merce de qualquer porcaria.

fumo maconha a 2 anos e meio hoje tenho 17

eu tipo sou meio inseguro, sinto muita vergonha as vezes que fumo, e fico perto de quem nao conheço direito porque?

tenho medo de ficar com esquizofrenia mas para frente

sera que maconha da mesmo esquizofrenia

 

oq um esquizofrenico pensa e sente?

Fuma desde os 15? que idiota, maconha é pra adulto seu mangolão.

 

Não, maconha não da esquizofrenia, se vc é ezquiofrenico vai sentir a pancada da doença mais cedo, é isso. mas sequela sim, e vc é um sequelado pq nem leu a reportagem direito.

 

vai trabalha vagabundo, maconha não é p/ cabação que nem vc, depois se fode na escola "aahhh foi a maconha, tadinho de mim, bua bua"  ce é uma vergonha veio, na boa, acorda

Já se sabe que o uso da maconha desde a adolescencia aumenta consideravelmente o risco de desenvolver a esquizofrenia só não se sabe se ela é causadora ou, desencadeadora. Ainda está sob investigação se pessoas sem propoenção correm o mesmo risco de pacientes com histórico familiar mas por via das duvidas é melhor parar logo. Tenho um filho de 19 que fuma desde os 15 e a dois anos teve o primeiro surto ...até hoje não se conscientizou oque lhe causa muito sofrimento . Já fumei maconha na minha adolescencia mas aos 17 quando comecei sentir coisas estranhas ao fumar PAREI! então hj abandonei o discurso de que maconha é natural leve e sem malefícios. Quem conhece meu filho hoje , sabe do que falo !

se eu entendi, voce diz , que o   uso frequente de maconha pode acarretar

em esquizofrenia ?

sera, que realmente a maconha é a culpada ?

ou a maconha descobre mais cedo a esquizofrenia ?

Apesar de apenas esses quatro estudos longitudinais terem sido realizados até o presente, os achados são consistentes e corroboram o argumento de que o uso de maconha apresentaria interação com outros fatores de risco, culminando na manifestação dos sintomas de esquizofrenia em indivíduos vulneráveis; além disso, os resultados desencorajam a hipótese de que a associação entre maconha e transtornos esquizofrênicos se deveria somente a automedicação.

No entanto, não está claro, baseado nos achados atuais, se o uso da maconha seria responsável por iniciar os sintomas esquizofrênicos ou se causaria sintomas esquizofrênicos em pessoas não-vulneráveis.

Resumindo: Em individuos predispostos (+ variaveis) o uso de maconha pode precipitar sintomas psicóticos

ESTAVA LENDO ESSE TEXTO SOBRE A MACONHA

EU BUSCO RESPOSTAS PELO QUE ACONTECEU NA MINHA VIDA

MEU UNICO FILHO HOMEM FEZ USO DE MACONHA POR 10 ANOS

COMEÇOU AOS 9 ANOS DE IDADE AOS 19 FALECEU

LUTEI POR ELE CADA DIA , CADA HORA, CADA SEGUNDO DESSES 10 ANOS, INCANSAVELMENTE E VALENTEMENTE EU TENTEI AJUDA LO

FORAM VARIAS INTERNAÇOES, E QUANDO TINHA ALTA DA CLINICA IA DIRETO PRA ESCOLA AE COMEÇAVA TUDO DENOVO

E MAIS UMA VEZ ELE ME PEDIA AJUDA E ERA INTERNADO OUTRA, E OUTRA E OUTRAS VEZES . MEU FILHO ERA O SER MAIS ESPECIAL DA MINHA VIDA , NAO ACEITO, NAO ME CONFORMO COM SUA MORTE

E GOSTARIA AQUI DE DIZER AOS GAROTOS , JOVENS E ADOLECENTES

FUJAM DA MACONHA E DE TODAS AS DROGAS, ELAS TE ENGANAM , FAZEM PARECER LEGAL USA LAS , MAIS NA VERDADE ELAS TIRAM O MELHOR DE VOCE, SUA VIDA , PORQUE MESMO ''VIVO'' VOCE É UMA PESSOA MORTA, VOCE FAZ O QUE A DROGA MANDA VOCE FAZER, VOCE NAO VIVE SUA VIDA, MINHA FAMILIA FOI DESTRUIDA PELAS DROGAS, MEU FILHO FALECEU E DEIXOU UM BURACO NA FAMILIA, NÓS O AMAVA MOS TANTO QUE A IRMA DELE FALECEU 2 MESES DEPOIS PORQUE NAO SUPORTOU FICAR SEM O IRMAO,,, AGORA IMAGINEM UMA MAE QUE LUTOU 10 ANOS PELO FILHO VE LO MORTO E APOS 2 MESES VER MAIS UMA FILHA MORTA EM CONSEGUENCIA DA MORTE DO PRIMEIRO FILHO,  HOJE EU AINDA NAO SEI LHE DA COM TUDO QUE ACONTECEU,,, NAO SEI OQUE FAZER AQUI SEM ELES, FICOU CONFUSO PRA MIM, NA MESMA HORA QUE TENHO CERTEZA QUE A VIDA É ALGO A SER VALORIZADO, EU ACHO QUE PRA MIM NAO TEM MAIS GRAÇA VIVER... É HORRIVEL ACORDAR TODOS OS DIAS E SABER QUE NEM NAQUELE DIA , NEM NUNCA MAIS EU IREI VE MEU FILHO DEITADO , DORMINDO, NAO VEREI MAIS SEU SORRISO, SEUS ABRAÇOS, SEU CARINHO, POR QUE ERAMOS AMIGOS ALEM DE MAE E FILHO, ELE SEMPRE PODE CONTAR COMIGO E SABIA DISSO, SEMPRE QUE NAO ESTAVA MAIS SEGURANDO A ONDA SOZINHO ELE ME FALAVA , MAE ME AJUDA ESTOU ''CAINDO''EU QUERO SER NORMAL :/ '' PENSO EM ESCREVER UM LIVRO CONTANDO MINHA LUTA , FORAM 10 ANOS DE MUITAS LUTAS, BATALHAS, NUNCA DUVIDEI SEMPRE ACREDITEI QUE SALVARIA MEU FILHO... INFELIZMENTE NAO CONSEGUIR,,, É MUITO DIFICIL MAIS HOJE EU POSSO DIZER ''' FIZ O IMPOSSIVEL PARA SALVA LO''

AQUI FICA UMA ALERTA, MALANDRO É QUEM FOGE DAS DROGAS

 

Internar seu filho faz muito mais mal a saúde do que 1 (ou mil) baseadinho!

EU FUMO MACONHA JÁ FAZEM 3 ANOS, AGORA EU TENHO 20 ANOS, quando eu não fumava até os meus 17 anos, eu bebia e gostava muito de sair e fazer festas com meus amigos e trabalhava numa fábrica de pintura, eu era pelegão. 
Mas até que eu comecei a fumar maconha, com 18 anos, isso começou a ficar constante até que eu comecei a ficar chapado todo dia, mas eu não sou um cara lesadão como voces caras que nunca fumaram um, deve estar pensando, quando eu tinha 18 anos eu terminei a escola, e de cara peguei a grana que eu juntei trabalhando como pelegão e paguei 2 cursos á vista, e depois dos cursos, ingressei na faculdade e agora trabalho como Desenhista/Projetista ganhando 1500 por  mês. Não quero dizer nada não, mas só quem fuma maconha sabe como é se sentir MUITO melhor em comparação à pessoas como vocês que nunca fizeram a cabeça e foram estudar ou ler um livro.


VOU DAR UM CONSELHO : MACONHA HOJE EM DIA ESTÁ ENVENENADA. TRAFICANTE DE DROGAS TEM QUE MORRER

METRALHADO


Eu acho que a maconha é a porta de entrada para outras drogas, e o sintoma , a sensação de quem fuma maconha é o mesmo de um esquzofrenico medo!


Bom esses textos me ajudaram bastante só que o que eu estava procurando não encontrei que é a automedicação da maconha mais os textos serviu muito para o meu trabalho da escola. Muito obrigada

ATENCIOSAMENTE : Beatrys

estou muito grata pela a ajuda. ♥