Drogas Estimulantes (Anfetaminas)

Abas primárias

Versão para impressãoVersão para impressão

Como sugere o termo, são de substâncias que aceleram (estimulam) a atividade do Sistema Nervoso Central (cérebro), que passa então a funcionar mais rapidamente. A pessoa então anda mais, corre mais, dorme menos, fala mais, come menos, etc.

Quais são as substâncias estimulantes?

São muitas! Algumas são de origem vegetal: por exemplo, a cafeína do café ou chá. Todos sabem que o café tira o sono, deixa a pessoa mais ativa, mais acordada. A cafeína é um estimulante suave do cérebro. Outro exemplo e a cocaína, que é obtida de uma planta, a coca. Só que a cocaína é um estimulante muitíssimo mais poderoso que a cafeína. Temos ainda o estimulantes sintéticos, isto é fabricados em laboratório, como a anfetamina ("bolinha"), a metanfetamina ("ice" ou "pervitin"), e várias substâncias que são usadas para tirar a fome (os chamados anoréticos ou inibidores do apetite).

Como os estimulantes tipo anfetamina são usados?

Como comprimidos, por via oral; na forma injetável (usuários crônicos) e sob a forma de pó (aspiradas pelo nariz). É também comum os comprimidos serem dissolvidos em bebidas alcoólicas. Mais recentemente a metanfetamina ("ice") está sendo fumada a partir de cachimbos.

Por que os estimulantes tipo anfetamina são usados?

Para fazer o cérebro trabalhar mais depressa, deixando as pessoas mais acesas, ligadas, com menos sono, elétricas. Chamadas de rebites e/ou bolinhas, são consumidas para estudar, dirigir, passar noite em claro ou para ficar "doidão" ou "ligadão"; os atletas podem usar para melhorar seu desempenho. O principal uso médico é para tirar o apetite ajudando a emagrecer; mas a pessoa que toma (principalmente mulheres) fica também muito nervosa, "elétrica", irritadiça, sem sono.

Quem são as pessoas que mais usam os estimulantes tipo anfetamina?

Os principais usuários sem receita médica são estudantes, caminhoneiros, pilotos, atletas, etc. O uso para emagrecer é geralmente por receita médica.

Quantos usam estimulantes tipo anfetamina?

O consumo destas drogas no Brasil chega a ser alarmante, tanto que até a Organização das Nações Unidas vem alertando o Governo brasileiro. Por exemplo, em um estudo recente entre estudantes brasileiros do 1o e 2o graus das dez maiores capitais do país , 4,4% revelaram já ter experimentado pelo menos uma vez na vida uma droga do tipo anfetamina.

O que os estimulantes tipo anfetamina fazem no corpo após uma dose (efeitos físicos agudos)?

Causam leve euforia (alegria), aumentam a vigilância possibilitando a atenção continuada e tiram o sono; aumentam a atividade motora, o desempenho atlético e diminuem a sensação de fadiga, agem na pupila dos nossos olhos produzindo uma dilatação (midríase), aumentam o número de batimentos cardíacos (taquicardia) e aumentam a pressão arterial. Quando a dose tomada é muito grande ou a pessoa é muito sensível, a temperatura do corpo pode subir muito (até 40-41ºC) e que faz com que a pessoa possa ter convulsões.

O que os estimulantes tipo anfetamina fazem no corpo com o uso contínuo(efeitos físicos crônicos)?

A pessoa geralmente fica muito magra pois não come; sua pressão fica sempre elevada. Os usuários crônicos utilizam doses elevadas, freqüentemente injetadas na veia, que causam sensação de prazer intenso do tipo orgásmico. Há evidências em animais de que o uso continuado acaba por destruir células (neurônios) do nosso cérebro.

O que os estimulantes tipo anfetamina fazem com a mente após uma dose (efeitos psíquicos agudos)?

A pessoa tem insônia, inapetência (perde o apetite), sente-se cheia de energia e fala mais rápido ficando ligada; é capaz de executar uma atividade qualquer por mais tempo, sentindo menos cansaço. As anfetaminas produzem uma sensação de alerta, uma melhora do humor, e diminuição do cansaço. Faz com que o organismo funcione acima de sua capacidade e se submeta a esforços excessivos.

O que os estimulantes tipo anfetamina fazem com a mente com o uso contínuo (efeitos psíquicos crônicos)?

A pessoa fica mais agressiva , irritadiça, começa a suspeitar de que outros estão tramando contra ela: é o chamado delírio persecutório. Dependendo do excesso da dose e da sensibilidade da pessoa pode aparecer um verdadeiro estado de paranóia e até alucinações. Acompanham tremores, respiração rápida, confusão do pensamento e repetição compulsiva de atividades. Em doses muito elevadas pode produzir um estado que se assemelha muito a uma doença mental, a esquizofrenia.

Os estimulantes tipo anfetamina afetam a escola, o trabalho, a vida diária e social?

Sim! A pessoa fica tão inquieta e agitada que torna-se difícil prestar atenção. Além do mais as anfetaminas fazem com que o organismo reaja acima das suas capacidades exercendo esforços excessivos e, ao parar de tomar, a pessoa sente uma grande falta de energia (astenia) ficando bastante deprimida, o que também é prejudicial, pois não consegue nem realizar as tarefas que normalmente fazia antes do uso dessas drogas.

Os estimulantes tipo anfetamina levam ao uso de outras drogas?

Em casos que o efeito é muito intenso as pessoas podem tomar bebidas alcoólicas para "voltar ao chão". Para diminuir o sofrimento causado pela cessação do uso de uma anfetamina a pessoa pode procurar outras drogas que tenham os mesmos efeitos ou parecidos.

Os estimulantes tipo anfetamina são usados como medicamento?

Sim, principalmente como medicamentos anorexígenos (tiram a fome; moderadores do apetite), em alguns casos de narcolepsia (sono exagerado) e raras vezes em crianças com hipercinesia ("disfunção cerebral mínima"), ou com desordem de déficit de atenção.

Os estimulantes tipo anfetamina podem ser usados na gravidez?

É contra indicado o uso durante toda a gestação e amamentação, pois essas drogas atravessam a barreira placentária e também são secretadas no leite materno. E não é saudável para para um feto ou um recém-nascido ter aqueles efeitos.

As pessoas ficam dependentes se usarem os estimulantes tipo anfetamina?

As anfetaminas induzem acentuada dependência. Tanto isto é verdade que a Organização Mundial da Saúde e as Nações Unidas colocaram todas as anfetaminas sob controle e as mesmas só podem ser compradas mediante de uma receita especial do médico.

Uma pessoa dependente pode parar de usar um estimulante tipo anfetamina?

Sim, como qualquer outra droga; é geralmente necessário acompanhamento médico- psicológico quando a pessoa quiser cessar o uso.

Os estimulantes tipo anfetamina desenvolvem tolerância?

Sim, o organismo acaba por se acostumar ou fica tolerante à droga, ou seja, a droga faz a cada dia menos efeito. Assim para se obter o que se deseja, é preciso ir tomando a cada doses cada vez maiores. Há casos de pessoas que chegaram a tomar mais de 50 comprimidos por dia.

O que acontece se uma pessoa for surpreendida usando um estimulante tipo anfetamina?

Caso o uso seja por indicação médica nada acontecerá; caso contrário, o uso é considerado crime de acordo com a Lei n.6368/76, artigo 12, sobre uso indevido de substâncias e a pessoa pode sofrer as penas impostas pela Lei.

O que acontece se uma pessoa for surpreendida levando um estimulante tipo anfetamina para usar junto com amigos?

Caso a quantidade levada esteja dentro do que se usa em um tratamento e a pessoa tiver a receita médica nada acontecerá: mas levar grande quantidade com ou sem receita pode ser considerada como tráfico, dependendo da situação, também de acordo com a Lei nº 6368/76.

Qual o efeito dos estimulantes tipo anfetamina sobre a memória?

Sob seus efeito a pessoa faz contas, lê ou escreve mais rapidamente mas comete mais erros e por estás hiperexcitado não guarda bem as coisas; como conseqüência a memória tem prejuízo. Por outro lado, como o indivíduo que abusa precisa de doses cada vez maiores gradativamente a memória, como outras funções mentais, terão também seus prejuízos.

Os estimulantes tipo anfetamina agem sobre a atividade sexual?

Eles são usadas freqüentemente para intensificar as experiências sexuais, e o que acaba acontecendo muitas vezes é que pode ocorrer ejaculação precoce ou orgasmo prematuro. Altas doses e o uso a longo prazo estão associados com impotência e outras disfunções sexuais.

 

 

Fonte: Cebrid
Departamento de Psicobiologia - Unifesp/EPM

 

 

Drogas: 

Comentários

usei anfetaminas há 8 anos atrás, emagreci muito depois engordei muito pois o medicamento não surtia + efeito então nunca + usei, será que hoje ele faria o efeito desejado?

só se vc nao quiser mais que o seu pinto fique duro.

Tenho suspeita que meu marido está usando drogas, pois não tem vontade de fazer mais nada, não fica em casa pra nada, sai mais cedo para ir trabablhar , não me fala aonde vai . com quem que está, se irrita com qualquer coisa que eu fale, principalmente se eu falar que ele esta fazendo coisa errada, não tem mais vontade de fazer sexo, não me proucura pra nada, anda meio desligado, o dinheiro dele não sei mais o que faz, faz mais ou menos uns quatro meses isso, queria tambem saber qual a droga que tira o apetite sexual da pessoa tambem. Por favou me ajudem não sei mais o que fazer. Obrigada!!!!!!!!!

Ele só pode ta te traindo! acho q ñ tem nada a ve com drogas!

Inocente esposa ...... esses sintomas traduzem que seu marido, está saindo com outra muher, ponha um detetive e veras....

 

primeiro, vc deve trocar de marido, vá ser feliz, se não vai ser só sofrimento. se ele quizer ir para uma clinica, tudo bem, se não, siga o seu caminho e tiauuu!

Ele deve estar usando crack... tudo o que vc relatou acontece com o usuário dessa droga. Tomara que ele peça ajuda logo!

 

Boa Sorte!

3 para que estragar a vida com essas drogas

ACONTECEU O MES PASSADO COM MINHA IRMA DERAM SEM ELA SABER UM TIPO DE ANFETAMINA MISTURADO NA COCA E TENTARAM ABUSAR SEXUALMENTE DELA MAS ELA NAO LEMBRA DE NADA. PODE SER?

A maioria dos benzodiazepínicos causam Amnésia anterograda (durante o efeito do farmaco).

A substancia mais usada para assaltos/abuso é o "rei" ALCOOL, seguido pelo Flunitrazepan e raramente aparece o GHB e analogos (gamahidroxibutirato ou ácido gama-hidroxibutírico).

Quando associados a outro depressor (alcool, calmantes, etc.) pode levar a óbito.

No Brasil, este tipo de assalto/abuso, acompanhado ou não de violência sexual, é conhecido como "Boa noite, Cinderela" e, em geral, as vítimas são freqüentadores de bares e boates gays.

Violencia e abuso é muito comum entre "baladeiros" sejam eles usuarios de drogas ou somente bebedores de alcool.


Devido as circunstancias em que ocorre o abuso, raramente a vitima denuncia, por dois motivos:

  1. porque as vítimas não querem ser identificadas, ou
  2. porque a amnésia anterograda literalmente "apaga"  a lembrança da violencia/abuso


Veja mais nesse link: http://adroga.casadia.org/drogas/ghb.htm

53893

 

provavelmente não foi, anfetamina é estimulante...se doparam a sua irmã então deram alguma droga depressora pra ela (estimulante acelera o cérebro, depressor desacelera o cérebro, como o alcool)

agora se ela literalmente apagou "do nada" provavelmente deram a ela o boa-noite-cinderela

 

eu so queria saber qual o outro nome da anfetamina sera que e pedir de mais

Mais Deus tem a soluçao para tudo! Ora entrega a vida do seu marido nas maos de Deus! e peça que ele faça a parte dele.. qto a sua! seja sabia como mulher e và observando as atitudes dele..!!

nao diga as a Deus o tamanho do seu problema..

Diga ao seu problema o tamanho do seu Deus..

Mulher anonima! tenha uma

boa semana..

 España Palma de Mallorca

ACHEI MARAVILHOSA A SUA COLOCÃÇÃO SOBRE O PROBLEMA QUE ESTA SENHORA ESTA PASSANDO, SÃO PESSOAS COMO VOCE QUE VALE A PENA SABER QUE NOSSO DEUS E MARAVILHOSO E QUEM NELE ACREDITAS ACHARA SOLUÇÃO NOS SEUS PROBLEMAS.NUNCA DESISTIR, SE NÃO DER CERTO , MAS TER A CERTEZA DE QUE NUNCA DESISTIU DE SEUS OBJETIVOS. PARABENS.

Deus é o cacete.

 

Raiva desse povinho de merda que tudo é deus, deus, deus...Vão td tomar no cu.

Um dia você vai se encontrar com este Deus,e será motivo de muita tristeza , pois para vc será tarde demais... perdeu o seu tempo quando estava na terra com coisas que só te puxaram para "baixo". Mas vc ainda está vivo, aproveite o dia de hoje para reconhecer que Jesus pode mudar a tua vida, se vc quezer é claro!

Que você queira ou não Ele é Deus! Ele é Tudo, inclusive quando formou você! Por acaso vc sabe o que vai acontecer daqui a um minuto? Pois ele sabe! Você é que não sabe NADA! Que pena tenho de vc!

copiar de outro site e colar aqui eu também consigo ! ps: Deus é a solução de tudo, sem exeção pra drogas, busquem a Ele e serão supridos ! 

ajudou bastante no trabalho do colegio!

as drogas mata agora qui as pessoas estão vendo vendo a verdade 1 uma pessoa vale por 100

valeu ta precisando disso obrigado.

Estou precisando muito mesmo de ajuda! Mas valeu,deu pra ter uma idéia,obrigada e Feliz Ano Novo! S.LOPES!!!

Queridos companheiros,digo por conhecimento pessoal na area,todo e qualquer tipo de droga é maléfico,"quando usado em ecsesso"(vicio),mas tudo tem  um equilibrio.Há coisas que fazem bem em pequena quantidade,deve-se apenas saber dosar e ponderar sobre a hora correta,THC faz até bem dependendo do quanto e quando,assim como outras tipo,coca(folha) e certos chás,mas em abuso é maus,tipo sal,se comer demais dá poblema com os rins,chocolate de mais altera o trato digestivo e causa efeitos colaterais,enfim... Tudo em ecesso faz mal,até sexo,mas sabendo o momento e a necsessidade do corpo,da pra se usar de tudo,certas coisas são só uma experiencia,um "batizado" que se faz uma unica vez,tipo sam pedro,haiusca,peyote,krato,cogumelos de amanita muscaria,etc estes devem ser adiministrados com cautela e limitacão,mas os demais dependem do estado emocional e fisico,anfetas é assim,se está depre,canssado afim de "acordar" para algo uma dose suave é legal,se quizer relachar ou se concentrar em um trabalho mental THC ajuda,para certas disfuncões coca e estimulantes naturais cai bem,mas longe do vicio,a dependencia é um estágio de alienacão que causa muitos poblemas,vciva a vida com sabedoria,use o que for conveniente mas saiba limitar-se ao aceitável para seu corpo,que é o bem mais importante da sua existencia.e se Deus existe e criou todas as formas de vida ele está de acordo com o uso de sua criacão,por parte dos homems,pois é biblico que Deus criou as ervas,flores,e demais plantas para o desfrute do homem,e "viu que isso era bom",alem de darnos o livre arbitrio e inteligencia para usar de sua criacão. que cada um saiba usar a sí mesmo como instrumento da evolucão e vibremos no bem!

Anfetamina tira o apetite sexual!!

Nao, pelo contrario, aumenta a adrenalina, nos electriza-nos e aviva o organismo e isso causa muito apetite sexual. Vemo-nos mtas vzes com o desempenho sexual acima do normal o q inscita mais o uso e daí a dependencia.

quais sao as principais consequencias de anfetamina por favor. (o mais rapidamente possivel)

como é o uso da anfetamina em outros paises?a anfetamina pode ser subistituida?quais são os efeitos adversos?a anfetamina é conhecida como?

Comecei a tomar inibidores de apetite com 18 anos, após ter passado com um medico endocrinologista que receitou. Eu que sempre convivi com o sobrepeso (nada alarmante que justificasse o uso de remedios para o controle), em poucos meses me vi com 13 kilos a menos, tendo passado dos 63,00 kg para 50 kg. Tenho 1,63...

Uma vez atingida minha meta, parei com os remedios e em um ano havia recuperado quase todo o peso que perdera. Recomecei a tomar, orientada pelo mesmo medico.

Nessa fase eu tinha acabado de entrar na faculdade de Direito, e como "passar no bar pra falar um OI" é um acontecimento corriqueiro nessa fase da vida, logo eu descobri que meio copo de cerveja diminuia muito a ansidade e sensação de boca seca causados pelo medicamento.

Estava para atravessar os portais do inferno e nem sabia. Aquilo era o inicio da minha adicção (vicio).

Sempre com receitas medicas, passei a viver entre periodos de magreza (que muito me alegravam a auto-estima) sustentados pelo "veneno" e periodos de "engorda" quando eu parava com os remedios, crente que "desta vez eu vou conseguir manter o peso"... Mas logo a balança cruel acusava e eu retornava ao endocrino que me dava uma receita que me autorizava a consumir minha droga licitamente.

Com o passar dos anos o remedio ja tinha o mesmo efeito, e eu ja estav na dosagem maxima receitada. Aumentei as doses por conta propria. No inicio passei de 2 comprimidos por dia para 3 comprimidos por dia. Um ano depois, 4. Depois 5, e 6 e assim sucessiva e lenta e controladamente até que me vi, aos 32 anos, internada voluntariamente numa clinica de reabilitação para dependentes quimicos, tentando parar de ingerir os cerca de 20 a 25 comprimidos por dia que eu usava associados a generosas quantidades de alcool, sempre à noite e aos finais de semana.

Nem preciso dizer que algumas das consequencias na minha vida pessoal foram devastadoras... algumas humilhantes, outras extremamente dolorosas, mas a grande maioria foi mesmo perigosa. Quase morri por 2 ou 3 vezes, com direito a decorticar e convulsionar, sozinha em casa, pois eu estava separada e morava sozinha.

Tudo isso sob o lema: "PARO QDO QUISER. MASAINDA NÂO QUERO. Faço pq gosto, pq sou descolada, uma mulher intensa, resolvida. Não ligo para o que a sociedade pensa."

Foi doloroso o caminho da recuperação. Qdo tudo começou sob a égide de EMAGRECER eu pesava 63kg. Hoje peso 72kg e estou no meio de um processo de recaida, depois de 4 anos livre desse inferno. E pq estou recaindo? Pq não me conformo com esse peso e nesse 4 anos a coisa que mais me lembro de ter empenhado minhas energias foi em dietas e mais dietas, resoluções e mais resoluções de mudar meus habitos alimentares... Não consigo...

Procurei um endocrino crente, absolutamente crente de que poderia, depois de tanto tempo, fazer o uso correto do medicamento e ao menos chegar aos 63 de novo. Isso faz 3 meses, e me peguei pela 3° vez ingerindo 12 capsulas por dia, e finalizando tudo com alcool na madrugada para me acalmar da agitação. Também me vi procurando novamente um "traficante" de anfepramona ou fenproporex ou sibutramina. Esses vendem sem a receita, laboratorios clandestinos... Detalhe: Eu também tinha parado de beber nesses anos, e sinceramente estava ADORANDO viver limpa de substancias "alucinogenas".

Aqui estou, nessa situação... Mas não estou com pena de mim, nem estou aqui pq acredito que encontrarei uma solução magica em palavras reconfortantes ou duras ou qquer outra coisa do genero. Sei que serei eu mesma quem terei que encontrar novamente o calcanhar de aquiles desse demonio que é o vicio.

Estou escrevendo estas palavras pq sinceramente gostaria, do mais profundo sentimento do meu coração, que nunca mais, ninguem, absolutamente nenhuma mulher e principalemnte nenhuma adolescente como eu fui, fosse induzida por aqueles em quem confiam, a tomar inibidores de apetite. Isso vicia sem vc perceber, e o sonho de perder aqueles quilos nojentos vem facil... Facil mas não barato. Ao contrario, o preço que vc paga por isso é muito maior do que aquilo que qquer sonho do mundo deveria custar.

Hoje tenho 3 filhos, todos bem pequenos e ainda extremamente dependentes de mim ainda. Casei novamente depois da reabilitação com o melhor homem que o Universo poderia ter me dado. Tenho um otimo emprego, uma otima casa, uma otima, maravilhosa vida... nada neste momento, além da minha falta de aceitação do meu corpo, justificam essa recaida. E ela ameaça tudo aquli que eu lutei para conquistar. E ela me pegou sem avisar, baseada na falsa crença de que algum dia eu novamente poderia obter desses malditos remedios inibidores de apetite, aquilo que obtive na primeira vez que tomei.

Tudo isso pra dizer a quem quer que esteja lendo isso, e ainda se encontre em tempo de faze-lo : CORRA LOLA, CORRA !

 

Usar e deixar de usar é facil, o ruim e ve vc ganhar peso rapidamente e não se aceitar. Eu paro qdo desejar, mas sabendo que vou engordar 2kg por semana.

Quem tem energia, disposição, oportunidade de se exercitar para emagrecer ou recaptar serotonina, faça! sério... Sou analista de informática.Minha história começou com depressão em uma vida muito agitada, mal dormida, com diversar cobranças, que apesar de tudo sempre aguentei bem o baque sem dar nenhuma mancada com ninguém, mas daí outros baques da vida: sentimentais e de valor pessoal começaram a acumular junto as preocupações (milhares) do cotidiano. Tenho uma aparencia calma, mas sofria muito de gastrite nervosa. Meu estomago doía quando exposta a uma situação muito ruim, era como um soco. Depois, começaram a vir dores de cabeça constantes, formigamento e até tontura e queda de pressão que na minha opinião devia ser uma valvula de escape para fugir de uma vida muito agitada e estressante. Eu tomava Diazepan calmante por conta própria, a primeira vez que tomei, ria demais de tudo o que via, mas depois dos outros usos assim como qualquer medicamento o organismo foi acostumando, ainda hoje ajuda a aclmar um pouco, mas funciona por pouco tempo, logo todo nervoso volta. Bom...eu nao podia tomar sempre o Diazepan pois quem toma é minha mãe, eu não tenho e nunca fui receitada pra isso.O formigamento na cabeça me preocupou e fui a um neurologista qu me passou remédio para gastrite manipulado e junto com ele uma pequena dose de fluoxetina...pequena mas suficiente pro meu organismo viciar de verdade. Menos de um mês depois de acabar meu remédio manipulado, que já me sentia muito bem graças a Deus e nem gastrite mais eu tinha, nem dores de cabeça, os meus cabelos começaram a cair....cair demais, muito mesmo e fiquei preocupada. O Nervoso voltou, a irritação e logo tomou conta de mim um desanimo master que nunca havia sentido. Foi quando fui para o psiquiatra que me pediu para tomar o Fluoxetina 1 x ao dia 20 mg, e depois de um ano inteirinho visto que um só já não estava suficiente, tomar 2 x ao dia e emagreci demais. Eu sempre perguntando ao médico quando eu ia parar, e ele sempre me enrolando,dizendo que eu não tinha culpa da "quimica do meu cérebro" e tinha que me cuidar com os medicamentos, blablabla. Eu parava por conta propria e quandoa coisa começava a complicar, levava uma bronca do médico e voltava a tomar. Lembrando que de vez em quando ainda tomava um ou outro diazepan, mas bem raramente visto que quem me fornecia era uma pessoa viciada em diazepans... Daí um dia me cansei do médico e parei de novo achando que agora sim conseguiria ser uma pessoa normal e livre de remédios. Consegui...estava feliz até que comecei a olhar o setor pessoal da minha vida amorosa de um outro angulo e ter uma decepção terrivel que se tratava nada mais nada menos que a realidade confirmada por essa propria pessoa.Os remédios me deixavam tão tranquila e "nem aí" que eu nem percebia que a pessoa que eu pensava namorar há 4 anos não me namorava de verdade e mais, nunca havia me amado. Engraçado ler isso,mas na minha cabeça tranquila estava tudo bem, o mundo desabava e estava tudo bem, eu nem sentia. Isso nem sempre é bom...rs. Daí ja tinha parado o remédio quando isso aconteceu e comecei a sair com meus amigos, beber, conversar, comer e ...engordar...12 kilos!!! Desesperada voltei ao psiquiatra e disse que a fluoxetina (que não estava tomando mais só que ele não sabia) não estava fazendo efeito. Pra ficar menos mal e eu não levar outra bronca, fui no psiquiatra colega do meu psiquiatra oficial, que me recomendou tomar Sertralina entãoe voltar ao meu médico original.... Bem...receita de sertalina na mão, depressão de novo e gorda, rs, lá fui eu tomar a sertralina que não emagreceu, mas me deu muita vontade de fazer as coisas, outro ânimo, só que foi temporario. Voltei ao psiquiatra original e ele me recomendou Setralina 2X ao dia. Bom, meu peso não tinha mudado nada, as vezes oscilava em perder até 4 quilos,depois recuperava de novo. Parei a sertalina e fui no endócrino. O primeiro me receitou xenical,achei interessante até, me fez comprar até um grill para grelhar os alimentos ao inves de frita-los. Ver a gordura que esta dentro de você te faz pensar no que vc esta comendo.Além disso pediu pra afzer exame de sangue e deu colesterol alto. No retorno já havia perdido o convenio daquele hospital e então tive que optar por outro endocrino, dessa vez uma médica que receitou o Sibutramina (anfetamina), nos primeiros dias não vi lá muito efeito.Depois meu ouvido esquerdo começou a inflamar e criar uma bola grande, nem fui no médico pois vi que inflamação de ouvido é um dos efeitos colaterais. Continuei a tomar uns até uns 15 comprimidos acho, quando passei muito mal, já estava hiper fraca, sem noçao de fome pois o estomago para de avisar o cérebro e só percebia que tinha que comer algo quando ja estava fraca, praticamente no chão (e sem sentir fome). Daí resolvi ser radical: parei com tudo...xenical,sibutramina,tudo além dos anti depressivos... Hoje to lendo aqui, tomei uma sibutramina por se tratar de anfetamina, tenho estado muito derrubada (passei muito nervoso na sexta feira e me entristeci muito no sábado em casa). Acho que isso me manteve acordada hoje, já que café não resolve nada. Falaram que é pra eu voltar pro anti depressivo,se for, acho que vou pra Fluoxetina que me dei melhor,isso se eu não tivesse espirito de aventureira e querer achar que sozinha me dou melhor. To numa indecisão, mas por enquanto to optando a ficar sem nenhum medicamento, salvo as emergencias ,esporádico como hoje (amanhã nada de anfetamina)

Amiga, acredito que você terá que voltar ao médico relatar tudo que aconteceu ( a verdade ), voltar a tomar o antidépressivo e ir retirando aos poucos com acompanhamento médico ( desintoxicação), só assim você se verá livre desses transtornos e livre do medicamento.

porra vai procura oq fazer merda car4alho tem nada pra fazer naum seu bandos de fdp

kd esses fdp realmente naoo tem oqu fazer usam droga pra q?? pra fikar doidãoo?? se mata logo entãooo =()

Olha aqui, se voce nao gosta, diga isto e pronto, seja positivo, se nao apoia deixe uma mensagem convincente, seja bom. Mas dizer pra se matar, é demais. As drogas tem efeitos que normalmente cobrem as necessidades de seus aditos, aos fracos a cocaína dá poder, aos estressados a maconha traz a paz, calma e relaxamento, aos pouco sociaveis as balas são uma ajuda, aos pouco ou mesmo muiito pensativos o lsd aguça a compreensão e percepção, aos contempladores os cogumelos encantam. Aos que gostam da intensidade desenfreada ou simplesmente cairam no vicio há o crack e o oxi, e aso baladeiros menos temidos existe o meth e a Gi, cada droga tem a sua Trip, e se voce não usa, é por que provavelmente nao aceita que precisa ou simplesmente nao precisa, talvez voce seja feliz, ou talvez esteja evitando a felicidade. Cada um é um caso, deseje a felicidade dos outros, e a cura aos necessitados. Afinal ficar louco tem varios sentidos diferentes em se tratando de drogas, Há loucos alegres, agressivos, contemplativos, convencidos, sentimentais, alucinados ou simplesmente Tarados, cada loucura é única. E por favor, evitem o ópio, pois ele é mesmo pra viciar, muito provavelmente voce nao precisa do opio, há drogas mais aceitaveis e menos perigosas.

disse tudo ai brother! a verdade e que tem pessoas que tem medo de viver, medo de gostar, medo de sair de onde esta. e acaba de sufocando em ilusões que se estivesse com algumas substancia ilicita no organismo se sairia bem melhor. uma filosofia boa e VIVA E DEIXE VIVER. se todos praticassem isso as vezes, poderia ser que tivéssemos um mundo melhor

Aff pra que reclama o cara ta so explicndo em 

Fdp é vc, seu idiota, vc não sabe pq eu uso anfetamina, cuida da sua vida, o zé povinho.

>>Há casos de pessoas que chegaram a tomar mais de 50 comprimidos por dia.

Tem que ser muito animal para usar mais de duas doses por dia. Alias, tem que ser muito animal para tomar estimulantes todos os dias.
Uso metilfenidato(E tou atrás de Anfetamina, descobri que é A3), e só uso quando eu quero dominar uma técnica que o TDAH não me permite executar eficientemente.

todos vivem uma ilusão q usar anfetamina maconha crack eu creio q vc esta fazendo mal apenas para o seu corpo e não vem com esse papo de q familia sofre me desculpa tem muita familia q acaba empurrando os parentes para as drogas e sem falar de pessoas que dizem q qerem ajudar né a questão de ser anti social sempre fui anti social nunca gostei de pessoas isso quer dizer q e a droga temos q tomar cuidado com indução psicológica a muita coisa q e verdade a muiita coisa q e manipulado eu trabalhei em um posto de saude e ficava vendo as pessoas tomando psicotrópicos e fiquie imaginando se a bula recomenda seis messes o que aquelas pessoas faziam pois ja estão tomando os mesmos medicamentos por muito mais tempo remendado deve haver algum mentira plantado por ai ou e tudo placebo não da pra confiar em informação nenhuma  me desculpa

antes q eu me esqueça todo medicamento tem efeito colateral tanto a droga legal quanto a ilegal agora escolha se vc quer ficar com o figado zuado os rins e entre outras coisas usando diclofenaco de sodio ou usando heroina cocaina ... a escolha e sua eu prefiro morrer tomando dipironakkkkkkkkkkk