Quem é o co dependente

Versão para impressãoVersão para impressão

Os co-dependentes químicos são seres humanos visivelmente afetados, na maior parte das vezes, até fisicamente, pela convivência com um ou mais dependentes químicos. E tem uma enorme dificuldade em pedir e aceitar ajuda.

Os co-dependentes se fazem muitas perguntas:

Se a pré-disposição orgânica para desenvolver o abuso de drogas é do meu familiar, filho ou filha, como é que sou eu que preciso de ajuda ?

É meu marido ou minha mulher quem bebe, porque eu devo me tratar?

Quem é o co-dependente?
é o familiar, o colega de trabalho, o chefe, o amigo, é o vizinho, e todos que procuram remover as conseqüências dolorosas do abuso de drogas do dependente, para e pelo dependente, com a intenção de minimizar ou de esconder o ocorrido, facilitando a vida do dependente químico.

Todo aquele que está emocionalmente ligado e oferece seus sentimentos e sua vida para "proteger seu dependente", visando impedir que comportamentos anti-sociais tornem-se transparentes, é um co-dependente.

E o co-dependente que age assim, escondendo os fatos que se constituem numa vergonha para todos por total desinformação, imagina que está ajudando, na realidade está ajudando a que possíveis pedidos de tratamentos e/ou internação sejam adiados.

É o famoso "CARROSSEL DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA: no centro, o dependente químico agindo e ao redor... os co-dependentes estão reagindo, todos estão vivendo em função do dependente. O dependente se droga, fica doidão e os outros reagem a sua drogadição e as suas conseqüências, o dependente responde as essas reações e se droga novamente, estabelecendo o carrossel da dependência química.

Os co-dependentes precisam ter coragem de colocar limites, fazendo parar de girar o Carrossel, desligar-se emocional mente do dependente sentindo seu próprios sentimentos e vivendo suas próprias vidas. Como os co-dependente conseguirão entrar em recuperação ? Informando-se, fazendo psicoterapia , e sobretudo freqüentando as salas dos grupos de mútua ajuda , o ALANON, NARANON, AMOR EXIGENTE.

A partir da aceitação da co-dependência, realizam o maior ato de amor, conscientizaram-se de que a melhor ajuda e única possível é a mudança de nós. Fortaleceram-se. porque compreenderam, o que não é firme não pode servir de apoio.

O escritor Leon Tolstói escreveu:
"Todas as famílias que são felizes são iguais, mas cada família que é infeliz, o é a sua própria maneira".

Para tanto apresentamos as duas famílias:
a família do dependente, antes ou seja, na drogadição e...
a família do dependente, depois ou seja, em recuperação.

1-A FAMÍLIA DO DEPENDENTE ANTES OU NA DROGADIÇÃO

A sua estrutura familiar é a seguinte:

  • o segredo familiar em esconder o problema da dependência,
    a isso se isola e ainda não funciona direito.
  • com o agravamento do dependente, os filhos ficam órfão de pais vivos.
  • os co-dependentes são pessoas que amam demais o dependente.
  • os co-dependentes criam novos comportamentos e papeis, para diminuir ou aliviar a sua dor.
  • ocorre a generalização: a maioria dos familiares são atingidos pelo problema da dependência.
  • não há comunicação entre os co-dependentes, ninguém diz os seus sentimentos para outra pessoa.
  • o certo e o errado é uma verdadeira confusão, usa-se muito os extremos (tipo: o dependente já está curado).
  • procuram mentir, quando o mais fácil seria dizer a verdade.
  • os co-dependentes se acham pessoas diferentes, pôr se acharem culpados.

2- A FAMÍLIA DO DEPENDENTE SÓBRIA - EM RECUPERAÇÃO

A família é calor mais respeito e mais disciplina, apontadas pelas características relacionadas:

  • reconhece, identifica e afirma os seus sentimentos,
  • ensina a ouvir atentamente e ativamente,
  • permite que todos cresçam cada um no seu espaço,
  • todos competem sem serem competitivos,
  • reconhece e apoia o trabalho de cada um, e opera com amor.

 

Autores:

PSICÓLOGA MARCIA VIANA
RECANTO MARIA TEREZA
RODOVIA RAPOSO TAVARES 30,5 - CEP 06700-000
COTIA - SP -FONE [11] 4616-0022

 

Comentários

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 10/28/2009 - 22:59

UM ASSUNTO Q ACHEI MUITO INTERESSANTE....TRABALHEI ESSE ASSUNTO NA ESCOLA!

ASSIM RESOLVI BUSCAR MAIS INFORMAÇÕES SOBRE ESSE TEMA ABORDADO EM SALA DE AULA!!!!!!!!!RSRSRS

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 03/30/2010 - 15:24

É ESCLARECEDOR, MAS PRA QUEM ESTA DENTRO DO BARCO É MAIS DIFÍCIL A ACEITAÇÃO E SOLÇÃO.

ME SINTO SÓ E NEM SEI O QEU QEURO MAIS.

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 03/30/2010 - 17:10

ESTAR DENTRO DO BARCO NOS TORNA PARTICIPANTES DE QUALQUER TIPO DE MARÉ.  TENHA BOA-FÉ ACREDITE EM POSSIBILIDADES ;ENQUANTO AINDA HÁ VIDA.NÃO SE SINTA SÓ, HOJE FAZEMOS PARTE DE UM ÍNDICE ENORME DE PESSOAS QUE CONVIVEM COM A DROGADIÇÃO SEJA ELA COMO DEPENDENTE OU COMO CO-DEPENDENTE, EXISTEM MUITAS SALAS DE APOIO, NA INTERNET MUITOS SITES QUE NOS ESCLARECEM , NÃO SEI QUAL SEU GRUPO SE É ATIVO(A) OU SE É FAMILIAR DO  DEPENDENTE MAS SÓ VOCÊ NÃO ESTÁ. EXISTE UM DEUS QUE OPERA MILAGRES EM NOSSAS VIDAS, MAS PRECISAMOS SENTI-LO, OUVI-LO, DEIXÁ-LO PARTICIPAR ATIVAMENTE DE NOSSA VIDA, ELE QUER QUE TENHAMOS INTIMIDADE COM ELE.CONVERSE COM ELE, ENTREGUE-SE E O MAIS ELE O FARÁ.FIQUE COM ELE. SÓ POR HOJE.JNSA.

No Avatar
Morgana (não verificado) on qui, 03/10/2011 - 11:35

Entre e vasculhe os conteúdos dos sites: 'www.vemevetv.com.br' e 'www.caiofabio.net'. Entre nas cartas e veja que tem muita gente com o mesmo problema que o seu. Vai te ajudar muito.

Um abraço.

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 03/30/2010 - 17:01

Sou mãe  e esposa de dependentes químicos, meu filho internou-se novamente e meu marido há dois anos e cinco meses está limpo, trabalha em recuperação e vive o só por hoje com muita fé e convicção.Como co-dependente participo de grupo de apoio há mais de três anos independente de meu fiçho estar em recuperação ou na ativa, frquento o grupo, hoje lido com essa doença crônica de forma limpa e esclarecida, sem medos ou culpa e passo em meus depoimentos o quanto acredito no tratamento, seja ele através de salas de apoio, internação, religião, etc, qualquer atitude tomada pelo dependente buscando sua sanidade e vivenciando os 12 passos.A todos que vivem essa dolorosa doença - Acreidtem, confiem e trabalhem em prol dessa luta seja Seguidores do Caminho...aquele que leva há um Poder Superior , e nunca sintam -se só, há muitas pessoas mobilizadas e consciente da gravidade dessa doença social que se chama drogadição.Só por hoje ....funciona.JNSA.

No Avatar
Visitante (não verificado) on qui, 04/01/2010 - 18:49

Creio que o co-dependente precisa  tomar consciencia que os seus recursos sao limitados. É natural que haja falta de recursos financeiros (nao precisa se desdobrar, além de sua capacidade, para dar tudo para o outro), emocionais ( que possa chorar, sorrir ou cansar de ser machucada, ferida e nao amada),materiais( no mundo consumista, não é possivel ter tudo o que se oferece) e principalmente limite. O limite é uma linha demarcatoria de chegada, e o fim. É dizer que "nao quero mais," chega", 'basta''. Todas as vezes que utrapassamos nossos limites causamos uma serie de transtornos para nós mesmos e para os outros. O co-dependente precisa estabelecer quais sao seus limites, para nao ser abusado, saber dizer "nao", e principalmente se conhecer.Conhecer seus sentimentos, suas falhas, suas potencialidades para assim, ter condições de abrir novos caminhos e fazer novas escolhas que condizem com uma melhor qualidade de vida.

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 04/09/2010 - 15:09

 Lendo essas matérias descobri que sou uma co-dependente, gostaria de saber uma coisa, tenho uma família muito tranquila quando meu marido não está bebendo, e ele diz sempre que me ama, mas tenho vontade de largá-lo e viver uma vida sempre tranquila com meus filhos... será que posso prejudicá-lo ainda mais? Sou casada há quinze anos, ele ficou sem beber por um ano, agora resolveu voltar.

No Avatar
Daniel on sex, 04/09/2010 - 17:44


Acredito que seja co-dependente (como você disse), então você deve saber que a convivência com um dependente químico adoece as pessoas que se doam ao dependente e... Como somos HUMANOS, com o passar do tempo, de tanto vermos "o outro" fugindo... repetimos o mesmo comportamento.

Em determinado momento, o dependente químico não sabe de onde tirar forças para continuar abstêmio, voltando ao uso, parece ter a certeza de que está é a solução para sua dor...

Mas não é a dor física (da abstinência), é uma dor mais profunda, e fugir para uma solução química é a única solução conhecida pelo dependente químico!
Ele não aprendeu, ou ninguém lhe mostrou outros caminhos, e ainda que existam outros caminhos, mostrados ou não... O DESEJO SINCERO pertence a cada um.

Ambos os doentes, dependente químico e co-dependente, poderiam literalmente dar as mãos: estão no mesmo barco, são doentes, sofrendo do mesmo mal, ressentido pelo que passou e amedrontado pelo futuro, ficam esgotados no agora, sem terem de onde tirar...

O circulo vicioso continua:
Papai bebe... Mamãe reage... Papai bebe novamente porque mamãe reagiu...
Diariamente aprendemos e ensinamos, aprendemos tudo observando nossos semelhantes e o circulo de ação e reação não se aplica somente aos dependentes e familiares. Pessoas que nunca usaram drogas também agem e reagem. Nossos filhos estão aprendendo.

...Freqüentemente o doente (DQ e co-DQ) não consegue se encontrar consigo. Protela decisões importantes e quando decide, na maioria das vezes, é por impulso...
Levado pela onda do momento ou por magoas passadas que distorcem a realidade.

Estamos passando essa mensagem para aqueles que convivem conosco... estamos ensinando.

Vivemos em um mundo doente, mas ninguém adoece por usar químicos: a doença é mental, tanto dependente químico como familiares são PROMOVIDOS a doentes. O uso de químicos (ou a convivência com um dependente) somente acelerou/desencadeou uma condição latente.

A boa noticia: Isso tem TRATAMENTO!
Felizmente o problema é mental, sendo assim, basta consultar um profissional médico/psicologo, ser medicado corretamente e...
A condição aguda de abuso de álcool regride... Ou a condição de depressão (sua ou de familiares) melhora.

Agora que você foi PROMOVIDO à doente, se realmente aceitar a condição de doente, irá procurar pessoas iguais a você...
(aprendemos tudo observando nossos semelhantes. Lembra disso?).
Encontrará pessoas superando problemas que jamais pensou ser possivel,
Descobrirá que (todos) sofrem as mesmas dores, tem os mesmos medos e incertezas,
Talvez até olhe para o passado e possa rir com alegria por ter compreendido o DESEJO SINCERO.

Tudo está dentro de você, inclusive a resposta para sua pergunta, basta ter o desejo, ser sincero e decidir.

 

 

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 05/14/2010 - 16:46

Gostei muito de suas palavras. Até o dia de hoje, não sabia que eu era doente. Sentia-me triste diante da impotência em ajudar uma pessoa dependente com a qual me envolvi e deixei de sair e me divertir porque comecei a achar que a vida tem um lado mt cruel que não connhecia. Ex.: como posso me divertir com tanta gente sendo destruída pelas drogas? Se quem eu amo está se acabando a cada dia que passa? Hj, percebi que isso pode me levar a um comportamento destrutivo também.

Leila Costa

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 05/07/2013 - 11:46
Sinceramente eu não entendo como não agir como uma codependente. Que eu sou uma eu já sei, mas não sei como agir. Devo ignorar, pois se eu manifesto minha opinião, meu marido bebe mais no outro dia. Só que é muito difícil, às vzs chego em casa e ele está dormindo, vejo que bebeu, e aquilo mexe no meu interior, fico com muito ódio, pois ele sempre passa a impressão de que tem o "controle", aí é que me descontrolo. Ele é um trabalhador, uma boa pessoa e um bom marido quando está sóbrio, porém por qualquer problema, se entrega ou mesmo quando está feliz, "para comemorar". Não sei o que fazer, gosto muito dele, mas quando penso no problema quero dair dele, penso em me separar, não falo pra ninguém disso, minha família sabe que ele gosta de beber, porém não sabe que às vzs durante a semana, na volta do dia ele bebe. Tenho vergonha de contar isso pra algúem. Tô sofrendo muito, aqui na minha cidade eu só sei do AA, mas nem adianta eu falar isso pra ele, pois ele não tem "esse vício." E pra mim então é que não tem ajuda, pois não conheço nenhuma ajuda em relação a meu problema. Desculpem, mas precisava desabafar, vejo pelos relatos que muita gente tem o mesmo problema, mas próximo a mim, não conheço nenhum.

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 04/12/2010 - 13:12

QUERIDA AMIGA .. TAMBEM SOU UMA CODEPENDENTE EM TRATAMENTO .. (MEU MARIDO E DEPENDENTE QUIMICO , SOU CASADA A10 ANOS) .

TE GARANTO QUE SEM TRATAMENTO , VC NAO VAI MELHORAR .. PRECISA DE UM GRUPO DE MUTUO AJUDA , GRUPO DE TERAPIA ,DE FAMILIARES .. NO TEU CASO EXISTE O ALANON  QUE E MUITO BOM.

PORQUE DIGO ISSO PORQUE A CODEPENDENCIA , ESTA EM VC E NAO NELE . E VC SE SEPARANDO VAI , LOGO LOGO , ATRAIR OUTRA PESSOA , COM AS MESMAS CARACTERÍSTICAS , (PROBLEMAS , CO ALCOOL , AOU ATE DROGAS ) PARA CUIDAR , EU SEI QUE E INSANO FALAER ISSO MAIS E VERDADE PROCURE AJUDA E GRAUITA E VC VAI NCARAR MELHOR A SITUAÇÃO E SER MAIS FELIZ .

DEUS TE ABENÇOE

ZUMARY

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 04/23/2010 - 11:35

Não tenho mais esperanças, não tenho mais perspectiva, nao tenho mais forcas, não tenho mais coragem. A minha saída é a morte, ao menos esse inferno termina. Meu marido é dependente químico, sou casada a 12 anos , ja ficou 01 ano sóbrio, mas tudo voltou e não quero mais viver, não quero mais ver, tenho filhas pequenas. Ele é doente e me adoeceu, e está adoecendo minhas filhas, não consigo me separar, ele manipula as situações, mente, finge. Sinto ódio, tristeza, fraqueza, não suporto mais viver isso.O dependente químico é egoísta, não tem sentimento, não ama ninguém. Quem puder fugir deles, fujam enquanto é tempo.

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 05/07/2010 - 09:50

Oi querida, li a mensgem que você postou sobre a situação que vivi e senti que devia lhe dizer alguma coisa... está claro que vc é uma co-dependente e já está no seu limite de tolerância, mas de tolerância não do seu marido e sim de VOCÊ mesma, vc é quem precisa de ajuda, não fuja disso! Vc tem filhas pequenas, não pode pensar no pior, isso é egoismo seu, vc tem que lutar e procurar ajuda se não for por vc que seja por suas filhas, se coloque no lugar delas e de seus familiares... vc tem que ser forte, levanta-se e leve sua VIDA a diante!! Pode ser que seja difícil no começo, mas nada melhor que o tempo para acalmar as coisas e tornar tudo mais fácil, então vc vai olhar pra tráz e ver que foi uma VENCEDORA e que de alguma forma precisava passar por isso, mas vc tem que dar o primeiro passo, tem que começar para acabar, pra ter fim. Deus sabe o que faz, ele não nos dá um fardo que não conseguimos levar, tudo tem um "porque" ou "para que".

NÃO DESANIME! PROCURE AJUDA! Existe instituições que atendem esses problemas como Alanom e Codependentes Anônimos, procure em sua cidade ou outro lugar que trate de dependentes.

PARE DE SOFRER E FAÇA ALGO PARA ACABAR COM ESSE SOFRIMENTO, PENSE EM SUAS FILHAS!!! 

QUE DEUS ABENÇOE VOCÊ E TODA SUA FAMÍLIA! Procure ELE de coração aberto que ELE te atende, mas tem que querer de verdade e deixar que ele te guie, de coração aberto! 

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 05/25/2010 - 00:16

Ola entendo sua dor pois descobri que meu marido usa cocaina e ele abriu o jogo. Estou doente, tenho 10 anos de casada, meu mundo desabou. Sou uma pessoa muito careta sobrea, nao tomo remedio nem pra dor de cabeca, somos cristaos faz 10 anos assiduos e ele deu brecha pro inimigo e trouxe esse desastre pra casa.Eu sentia desde o inicio, tive sonhos, avisei mas ele se jogou no vicio. Eu sinto coisas terriveis aqui dentro do peito, sinto odio dele me despertar esses sentimentos que eu nao precisava, nao merecia e nao busquei... Eu me tornei uma pessoa amarga todos os dias sao iguais pra mim, nao consigo olhar pra ele direito mais, todo respeito foi embora, admiracao, compreensao. Nao consigo entender como uma pessoa que pode alcansar tudo na vida possa fazer isto, ir tao baixo. Desculpe a franquez mas e o que sinto, em uma palavra DECEPCAO. Me sinto traida, abandonada, largada, desreipetada e tudo mais. Eu que com a devida sinceridade sou desejada por qualquer homem pela aparencia fisica sou largada de lado pelo meu marido que nao tem me procurado pra satisfazer meus proprios desejos porque esta muito ocupado com sua propria satisfacao e eu nao estou incluida e com isto eu mais jogada e me sentindo pra baixo... A pessoa que usa droga se transforma neste monstro egoista que nao mede consequencias e nao se preocupa com as vidas afetadas. O meu marido diz que esta sofrendo muito e quer parar e que sabe que estou sofrendo e vai parar. esta indo ao medico mais nao cumpre oque fala... Estou cansada e acho  que ainda posso reconstruir minha vida e ser feliz, nao gostaria de ter que passar minha vida vigiando ninguem ainda mais um adulto, que a qualquer momento pode ter uma RECAIDA, nao quero ter que viver este drama, sei que estas palavras sao tambem egoistas mas foi assim que eu fiquei e o pior que nao posso dividir e contar pra ninguem. Sei que se eu largar tudo e sair desse barco as consequencias serao desastrosas ou ate fatais. Acho que ele poderia cair na sargeta, ou se entregar ao vicio de vez ou ate se matar. Creio em Deus tenho buscado consolo da palavra que me diz pra esperar e ter fe. Preciso de ajuda pra co-dependente alguem me ajude porque ninguem em ambas familias sabem , ninguem pode saber ele me diz... Pras garotas jovens nao entrem nessa furada se conhece um cara com esse problema cai fora ou tente buscar ajuda de Deus pra tentar uma solucao porque so ele possui solucao pra um problema como este e ai vc tem forca pra encarar? Se sim boa coisa sera ajudar quem precisa... Eu nunca vou entender ou aceitar essa situcao ou acha-la normal!!! Que Deus ajude todas as familias de usuarios de drogas porque eles nao estao arruinando somente a vida deles mas as nossas tambem !!!  

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 08/09/2010 - 21:02

olha li este depoimento que diz sei pelo que está passando,e pude me identificar,namorava há pouco maus de dois anos e descobri que meu ex namorado usa cocaina,segundo ele parou há 2 meses,periodo em que terminamos,então eu entrei nesse universo desastroso sem quere,i meus sonhos acabarem,descobri esse termo co-depedencia e hj me sinto muito triste tentando entender tudo e resistir as tentativas e investidas do meu ex que tenta me convencer de que irá sair dessa vida,mas tenho medo e não vou voltar fora que acredito que isso alimentaria seu comportamento.

me sinto revoltada é muito egoismo da parte dele ,fico pensando,será que ele sabe o que fez com minha cabeça,meu coração,com a minha vida?será que ele notou que me envolvia nisso é  revoltante fico sem esperança será que nesse mundo é isso ,as pessoas que agente acredita confia,do nada se revela um grande mentiroso e manipulador além de dependente quimico!

 

 

Peço forças para Deus e desejo força a vcs,para que vcs saiam dessa,pq sob efeito de droga tem gente que faz de tudo!

No Avatar
Analú Cardoso (não verificado) on dom, 04/03/2011 - 18:34

por acoso vc é a Bruna?

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 09/04/2010 - 01:52

PIOR É O MEU QUE ALÉM, DISSO TUDO NÃO VAI EMBORA DE JEITO NENHUM ME IDENTIFIQUEI COM O SEU PROBLEMA POIS  O MEU É IGUAL NÃO POSSO FALAR COM NÍNGUEM TENHO VERGONHA.

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 10/15/2010 - 10:41

Também entendo você, meu marido é dependente quimico. Estou casada há 5 anos e temos uma filha pequena. Ele é louco por ela e ela também por ele. Quando ele era adolescente começou a usar drogas e foi ao fundo do poço, porém se recuperou. Nos conhecemos e casamos, eu sabia de tudo que ele já havia passado e acreditei que ele tinha se curado, mas ele teve muitas recaidas desde que nos casamos e eu já tentei ajudá-lo de varias formas, até já sai de casa para ver se ele acordava pra vida, e é nessa hora que ele promete o mundo e o fundo pra mim e acabo cedendo pq gosto dele, e ele é um bom marido e um exelente pai. Mas as vezes fico pensando que eu tô aqui de babá de um homem feito, que tô vivendo a vida dele e não a minha.

Eu queria que ele procurasse um tratamento, mas eu sei que se ele fizer isso vai ser só pq eu pedi e não pq ele quer, pois ele não admite que é viciado e eu sei que sem ele admitir pra si mesmo fica muito dificil ele se curar. Tenha medo de ficar nessa espera por muito tempo e descobrir que não posso mais reconstruir minha vida pq já estarei velha pra isso. Tenho apoio dos meus pais pra qualquer decisão que ue tomar, mas sei que eles não estarão aqui para sempre. E se meu marido não aceitar ajuda eu sei que ele vai para o fundo do poço de novo e eu não posso esquecer que tenho uma filha pra criar.

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 11/17/2010 - 15:54

Tenho 34 anos, casada há quase 4, com dois filhos, sendo um deles filho de um dependente químico. Meu único vício é o tabagismo, nenhum outro. Sou uma pessoa responsável, e que gosta das coisas todas certinhas. Bem, desde que me envolvi com ele, meu mundo virou de ponta cabeça. Já aconteceu de tudo, em que vcs escrevem.. mentiras, desilusões, desespero, medo.. Já fui agredida, já agredi. Já tentei me matar e ele também. Quase perdi meu filho.. já entrei em depressão.. já chorei, me desesperei, já enlouqueci. Sei bem a sensação de impotência, ódio, rancor, tristeza... ou seja, ser co-depentende é se transformar  na pior pessoa do mundo.... vc tem reações e ações que nunca esperou ter na vida.

Atualmente ele está internado (há quase 3 meseS), e vai ficar por mais 6 meses mais ou menos.

Ele teve uma saída e conversamos. Ele parece melhor. Eu estou melhor. Me senti com muito medo ao me v er sozinha, qdo a família dele o internou. Mas não.. estou bem.. consegui colocar as contas em dia... contei com a ajuda de amigos e família.  Já deixei claro que não vou abrir mão da minha vida atual para inicar novamente nosso casamento.. eu o amo mais que tudo, mas quero uma certa distância. Vou procurar ajuda no Naranon para me tratar. Espero que quando ele sair, eu esteja melhor.

Sei que ele sofre com a doença, mas também que muitas vezes não consegue ser forte e se manter limpo.

Só peço a deus para livrar meu filho deste mau.

 

Sigo em frente hoje em paz. sinto a falta dele, choro, grito, mas ainda sim, é melhor do que qdo ele chegava  e eu percebia que tinha se drogado.

 

Quem quiser conversar, me add no msn. elainepires2006@hotmail.com

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 05/28/2010 - 20:24

Ola amiga, me sinto como vc, sou casada a 10 anos e estou vivendo este inferno... queria muito contato com vc.  

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 08/09/2010 - 21:19

força amiga,DEUS está ai pra vc ,buque a ele e peça que ele te dê a mão e saia fora desse pesadelo!

No Avatar
silvia (não verificado) on qua, 03/16/2011 - 01:36

sou casada há 5 anos , e 4 de mamoro , qdo comecei á namorar estava acabado de sair de um aclinica do padre Aroldo em Campinas , no começo , achei ele sempre sincero , sentimental , casamos , e depois de 3 anos de casados ele recaiu , ficou usando 1 ano sem eu saber de nada , mas sentia ele estupido , arrogante , foi aí que fiquei mal , deu uma depressão em mim , já fazem 2 anos , que saí do meu emprego , de 20 anos , pensando que estava mal , por causa do emprego , e agora , não consigo mais viver , me divertir , gosto muito dele , mas minha vida , está se acabando , mesmo ele indo para reunião do N.A. ,ele me culpa que eu só tomo calmantes , antedepressivos , ele é professor de ED. Fisica , e fala que isso tb é droga , e tb estou viciada , e ele quer me levar fazer exercicios fisicos , mas estou sem auto-estima,fico chorando , e meu psicologo , disse para mim separ , pq eu não sei viver com um dependente , não sei o que fazer da minha vida , estou com 34 anos , queria ter filhos , ter uma familia feliz ,mas ele me culpa que eu sou louca , etc ...será que vale a pena ficar ao lado de um marido assim ?ele é muito bonito , tem um belo corpo , sei que muitas meninas , vão adorar ver ele solteiro, mas eu estou me sentindo um lixo .

No Avatar
Analú Cardoso (não verificado) on dom, 04/03/2011 - 18:12

Aconselho que não largue seu marido, mas não pq ele é lindo e as meninas iriam gostar mais sim porque Deus ama as familias, e vc pode ter todo controle da situação com a permissão de Deus, vc ainda pode ter filhos, sair dos antidepressivos e ser muito feliz!!!Busque Jesus, ele éo caminho a verdade e a vida ninguem vai ao pai se não for por ele, quando for se deitar, entra no banheiro com as portas fechadas e fala baixinho com DEus toda sua vontade, peça em nome de Jesus e ele irá te abençoar se quiser uma dica procure a igreja Quadrangular eles são 100% familia.

 

DEus te abençoe e saiba que vc tem muito valor para Deus!

No Avatar
Analú Cardoso (não verificado) on dom, 04/03/2011 - 18:06

Não diga isso por favor, não pense na morte e sim nas suas filhas, imagine o quanto elas já sofrem por ver o pai assim imagine perder a mãe e quando crecer saber que se matou...meu Deus seria muito triste, busque a Deus ele pode libertar seu marido do vicio, e se ele não quiser se libertar Deus tira ele da sua vida e da paz para vc e suas filhas, visite uma igreja a mais proximo da vc e converse com o pastor ele saberá te orientar o que deves fazer, se puder procure tb um psiquiatra ele vai te passar um antdepressivo e vc vai melhorar em nome de Jesus! Deus te abençoe!!!

No Avatar
Beatriz (não verificado) on dom, 01/13/2013 - 16:54
Concordo.

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 04/23/2010 - 20:44

Ame-se mais. Valorize-se mais. e busque ajuda especialisada.

Lembrese: O seu tesouro está onde está o seu coração. Mt ¨6  O seu coração deve buscar primeiro as coisas de Deus. Não deixe de amar seu marido mas ame a Deus primeiro. 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 04/24/2010 - 16:32

Já fui companheira de um dependente químico. Hoje sou só sua amiga. Mas os sentimentos que emergem quando ele tem recaídas continuam com a mesma intensidade. Sinto muita vontade de virar a página e me afastar... para viver a minha vida plenamente. Sei que ele é doente, mas não suporta a idéia de  conviver indefinidademente com uma pessoa que não se ajuda e não se cuida... o que me pergunto seguidamente é... se ele nào liga a mínima para o fato de comprometer a vida dos que o cercam... porque eu devo me importar com ele??? Estou tomando a decisão de me afastar!

No Avatar
Visitante (não verificado) on qui, 04/29/2010 - 14:19

infelizmente  tambem estou passando por isso sou camila tenho 17 anos  e sou casada com um dependente quimico ha 5 meses  ha 4 meses descobri que ele eh usuario de crack converso com ele pra ele se tratar mas ele fala que a solucaõ eh  jesus  enaum tratamento ja pensei nem desistir dele mas eh dificil ele fala que se eu desistir ele vai se matar mas  naum eh isso que eu quero porque eu amo muito ele eh quero fkar  com ele mas muitas pessoas fala pra mim viver aminha vida  mas como meu deus nunca vai me abandonar eu vou lutar por ele mas se eu nao encontrar resultado vou viver ser feliz eu espero  que alguem leia o que eu escrevi eh muito triste voce amar um dependente  quimico querer que ele se trate eh ele naum querer saber de se tratar gente prestam atencaõ  a maldita droga mata naum usem aqui eh mulher apelaqndo para que ninguem caiam nessa tentaçaõ de usar espero que um dia essas pessoas possam enxergar oquanto eh triste ser um dependente  beijos para todos  camila albino

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 05/18/2010 - 00:54

Camila,meu nome é fernando,tenho 52 anos e vivo tambem este drama familiar,gostaria de ser util de alguma forma,porem vou tentar.eu acho que a maioria dos dependentes usam o nome de deus para sentirem amparado e nos tocar com o ome de  jesus.vejo nistno armaçaõ e demagogia usada pela maioria dos dependentes. o nome de deus por ser significado de um puro amor eu acho que seja uma forma usada pela maioria deles para nos ter como coniventes com duas fraquesas.ja pensou se eles valorisace mesmo o nome de deus naõ nos destruse tanto,por deus vou salvar a suas vida e das pessoas que os amam.Mas esta atitude deles naõ partem. e por amalos sofremos por valorisar a vida deles mais que a nossa. eu tambem mesmo te respondendo tentando te ajudar,mas eu mesmo tambem naõ consegui fazer o que estou te sugerindo,espero que vc consiga.um abraço,e vitoria.

No Avatar
Visitante (não verificado) on dom, 07/04/2010 - 08:25

meu marido me manipula tambem falando em fe,mas como alguem que nao tem entusiasmo  tem fe?

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 05/19/2010 - 20:19

OI CAMILA SOU BRUNA TENHO 21 ANOS E PASSEI POR ESSA SITUAÇÃO.SOU CASADA A 3 ANOS E MEIO, MEU MARIDO É UM DEPENDENTE DE CRACK.É A PIOR COISA DO MUNDO. JA PASSAMOS POR VARIAS SITUAÇÕES RUINS NA VERDADE QUASE NOS MATAMOS, ENLOUQUECI VARIAS VESES E AGREDI ELE E ELE DOIDÃO REVIDAVA, NOS AMAMOS MUITO , ELE É TUDO PRA MIM. ESTOU GRAVIDA DE SETE MESES E DECIDI LARGAR ELE AOS 3. ENTÃO ELE DECIDIU SE ENTERNAR!!!!!!!!!! GRAÇAS A DEUS ELE TA BEM MELHOR SE RECUPERANDO CADA DIA MAIS O TRATAMENTO É DE NOVE MESES. VOU ESPERAR POR ELE E SE DEUS ABENÇOAR SEREMOS FELIZ FINALMENTE! TOMA UMA DECISÃO NA SUA VIDAPQ ELE NÃO ESTA ACBANDO SO COM A VIDA DELE MAS COM A SUA E DA FAMILIA DELE SOMOS OS Q MAIS SOFREM NÃO ACEITA ESSA DE AMEAÇA SE ELE ACEITAR O TRATAMENTO VAI VIVER SUA VIDA NÃ DEIXE Q ELE CONSIGA ACABAR COM ELA. VC É MUITA NOVA AMA ELE E LE TE AMA ? SE AMA VAI ACITAR O TRATAMENTO SOZINHO ELE NÃO CONSEGUE E SEI O Q FALANDO. FICA COM DEUS E LEVE A SERIO O Q ESCREVI DEUS TE ABENÇOE E TE AJUDE!!!!!!!!!!!!!!! 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 05/01/2010 - 14:10

Ola.. Acho que sou co- dependente e tambem preciso de ajuda a 5 anos anos conheci um rapaz a qual tornamos grandes amigos e descobri que ele e dependente quimico e venho tentando ajudar ... orientando a buscar ajuda.. ele não usa frequentemente .. pore e usuario e não consegue enxergar que isto esta destruindo sua vida... sua familia..e eu vendo tudo isso e sem poder fazer muita coisa.. me sinto triste ..e não sei como resolver toda esta situação..e para ajudar um pouco mais... tive um relacionamento com ex dependente....e q]fiquei sem saber como agir .

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 05/10/2010 - 17:46

A Toda e a todos que se sintam co-dependentes e queiram ajuda... se caso morarem no Rio de Janeiro saibam que existe o CEPRAL no HESFA - Hospital Escola São Fancisco de Assis  Localizado na Presidente Vargas... na há Grupos de Familiares de dependentes de drogas.... Ser Co-dependente é uma doença e há cura!

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 07/31/2010 - 23:55

Oi companheiras de luta....fui casada com um dependente químico por 10 anos e estamos a dois separados, mas ainda nos amamos muito.

Realmente é muito difícil o convívio com um dependente, eles nos roubam a alma! Nos deixam infelizes, sem auto estima e paranóicas...já passei por tudo isso, mas hoje, graças a um Grupo de apoio chamado Amor-Exigente, o qual participo a seis anos eu estou bem, muito bem...

Hj aconteceu um caso engraçado, ele me ligou pedindo prá eu ir buscá-lo pq tinha recaído após 6 meses limpo. Fui. Mas muito diferente das outras vezes, fui serena e mantive o tom de voz muito calmo, falei da importancia dele prá mim e pro nosso filho, disse que hje estou bem para ajudá-lo mas que ele tinha q colaborar para q pudesemos começar uma vida nova, falei q o amava, mas q dependia dele também...pq eu queria ser feliz!

E é isso q o Amor-Exigente me esina a cada dia...eu estou em primeiro lugar! Isso nao é egoismo, isso é Amor-Exigente. Sou incapaz de ajudar qualquer pessoa se eu nao estiver bem....

Bom, resumindo, depois de longas juras de amor de ambas as partes, ele deixou os pensamentos ruins crescerem na cabeça dele e acabou de sair...de novo prá uma noitada em bar.

Fazer o q? A decisão é dele! Depende excluisvamente dele fazer as escolhas da vida dele...eu não posso mudá-lo. Só sou capaz de mudar a mim...e eu estou bem, muito bem, graças a Deus... não vou perder  minha noite de sono, não vou me preocupar se ele vai se envolver em algum acidente, briga, polícia, qualquer coisa...qualquer coisa q venha acontecer são as consequencias dos atos dele.

E mais uma vez lhes digo...isso não é desamor, muito pelo contrário...ELE É O AMOR DA MINHA VIDA!

Espero ter podido ajudar de alguma maneira...

Beijo grande a todos e muita FORÇA, FÉ E ALEGRIA

"Concedei-me Senhor, a serenidade para aceitar as coisas que nao posso modificar, coragem para modificar aquelas que eu posso e sabedoria para distinguir uma das outras"

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 08/04/2010 - 00:43

AMIGA,TENHO UM NAMORADO QUE ESTA INTERNADO  PELA 11 VEZ,. ME DESCULPE MAS TENHO UMA DUVIDA EM RELAÇÃO A SUA RELAÇÃO COM SEU MARIDO.

QDO ELE SAI PARA  NOITADINHAS COMO VC CITOU, ONDE CERTAMENTE VAI USAR O PORCARIA, VC  DIZ TEMER A ACIDENTES E  BRIGAS , MAS ME DIGA VC NAO SE PREOCUPA SE  ELE SE ENVOLVER COM OUTRA MULHER , E SABEMOS QUE  DROGAS  E SEXO ANDAM JUNTAS, VC NAO TEM MEDO DE ELE PEGAR UMA DOENÇ E LHE TRANSMITIR? POIS MEU NAMORADO, DIZIA ME AMR MAS EM UMA ECAIDA , EU  TERMINEI COM ELE E NO DIA SEGUIONTE ELE JA ESATVA LOCÃO COMO OUTRA E NAO ACREDITEI NO QUE VI, OU SEJA.. CERTAMENTE LES TRANZARAM E PRESERVATIVO É A ULTIMA COISA QUE UMA PESSOA QUE ESTA LOCÃO PENSA EM PROVIDENCIAR..

COMO VC SE SENTE COM ISTO?? VC AINDA O ACEITARIA ???????

 

OBRIGADA E FORÇA P VC..

 

MIKA88@AOL.COM.BR

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 09/25/2010 - 20:49

Infelizmente nao sei responder-lhe essa pergunta. Talvez seja ingenuidade minha, nao sei, mas como nunca enfrentei esse tipo de situação ou fiquei sabendo de alguma coisa, acabo não me preocupando com esse assunto.

Acho que se no caso ele me traisse, acho que nao aceitaria...pq a gente aceita tantas coisas e ainda ter q aceitar uma humilhação desse tamanho, nao sei se teria forças...

Agora se isso acontecesse num momento de separação, acho q aceitaria sim, afinal nao estavamos juntos.

Mas não é fácil o convívio com o dependente...stressa qualquer ser humano. No não fosse meu grupo de apoio onde posso me envolver com pessoas que me acolhem, me ajudam a manter a auto estima e me ajudam a ter forças para lutar e nao perder a esperança, sinceramente nao sei o que seria de mim :S

Beijooo e se eu puder ajudar, estou à disposição :)

 

 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 09/25/2010 - 20:56

Entao querida, é difícil falar de uma experiência nao vivida, mas acredito que se fosse uma traição eu nao perdoaria, pois já aguentamos muitas humilhações e mais essa, acho que nao teria forças...

Agora se estivessemos separados na ocorrência dos fatos, acho que perdoaria sim, afinal não estavamos juntos e não foi falta de respeito a mim....

Mas sinceramente nao sei o que te responder... só vivendo prá ver, além do mais cada caso é um caso, cada pessoa tem seus valores e limites classificados de maneira diferentes...acho que vc deve fazer aquilo que estiver a fim, aquilo que irá lhe trazer menos danos emocionais....afinal, cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é!

Beijooo e se precisar, estou à disposição :)

No Avatar
Sama (não verificado) on qui, 05/16/2013 - 17:50
mas tenho a certeza que essa mulher, mesmo frequentando um grupo de ajuda, continua muito doente e sem nenhuma informação.

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 01/08/2011 - 19:25

lendo seu depoimento parecia ouvir minhas proprias palavras e pensamentos , ha cinco anos  que eu vinha vivendo a vida e tentando ser a consciencia de outra pessoa, descobri que ele é responsavel pelos seus atos e nào adianta eu ficar amaciando suas quedas.  ainda estou sofrendo mas tentando ser forte para deixar que ele viva sua vida e me deixe viver a minha.chega de me sentir ma e culpada quando perco a paciencia , agora vou tentar serenar minha mente e mandar  mensagens de luz a ele e oraçòes mas sem deixar de viver a minha vida. fique em paz e com Deus.

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 01/12/2011 - 22:57

Olá, tudo bem? vc conhece algum grupo de auto ajuda ou codependentes anônimos em Curitiba?

mande p meu email.  joicenove@yahoo.com.br

obrigada

No Avatar
visitante (não verificado) on qui, 04/07/2011 - 22:00

OLA COMPANHEIRA!

SINTO Q VC VIVEU O QUE ESTOU PRESTES A VIVER... É EXATAMENTE IGUAL, MAS POSSO TE PERGUNTAR UMA COISA? NESSAS RODADAS DE BAR VC NAO IMPORTA-SE COM A TRAIÇAÕ? COM DOENÇAS E TUDO Q ISSO PODE CAUSAR? O MEU COMPANHEIRO ME AMA, MAS É SUPER INCONSEQUENTE EM RELAÇAÕ A ESSE ASSUNTO, FAZ COISAS TERRIVEIS Q CHEGAM AOS MEUS OUVIDOS E QUE ELE SEQUER LEMBRA ... ESTOU COM MEDO DE TER HIV. VC CONVIVE COM ESSE TIPO DE PROBLEMA?

No Avatar
Solange (não verificado) on qua, 10/16/2013 - 04:53
Tenho um filho que fez 17 e esta usando drogas!! eu tenho uma bebe de quase 2 anos e ela e de outro Pais!!! estou lutando pela recuperação deo meu filho, Mas meu relacionamento esta acabando um vez que ele quase não ve a filha por eu ter decidido viver no Brasil. O pai do meu filho e militar mora amuito longe e foge!!! ainda não assina para ele viajar comigo. O menino tb não esta estudado mesmo estando matriculado ele não vai. Na Europa ele não entra na escola com a idade que esta na serio q cursa agora. estou deplimida, com medo de tudo!!! Hoje me peguei colocando veda luz em toda casa.

No Avatar
Visitante (não verificado) on ter, 08/03/2010 - 17:16

Eu sou mãe de um rapaz com 17 anos de idade (hoje), começou a se drogar ainda mais novo. Eu não percebia que ele usava drogas, porque ele sempre fez uso de medicação controlada (é hiperativo), fato que "mascarava" os efeitos da droga que ele usava. Eu comecei a fazer o "link" efeito de drogas e medicação, a partir das "amizades" que meu filho tinha para si. Hoje ele está em uma clinica evangélica, está a cerca de 3 meses internado. Estou muito preocupada com o retorno dele para casa. Eu não sei se ele está, ou ficará recuperado desse problema. Encontrei o site de vocês, e aqui passo essa terrível experiência que atravessei em minha vida.

Vejam, vocês sabem melhor que qualquer pessoa nessa "terra" que, ter um drogado no seio da família, representa sofrimento profundo, um desgaste físico, emocional e acima de tudo moral!

Portanto, eu realmente já "acostumada" a sofrer, e tendo recebido a oportunidade (depois de tanto tempo), de respirar, dormir tranquila, ter paz e etc... Após a internação do meu filho; agora temendo que tudo isso volte com o retorno do meu filho após o término do tratamento nessa clínica, busco uma orientação.

Obrigada;

Katia//

No Avatar
Visitante (não verificado) on sex, 08/06/2010 - 13:28

Oi Kátia como vc tenho um filho Dependente Quimico, ele tb já ficou internado por 4 meses em uma clinica de recuperação, e lhe digo é complicado o retorno deles pra casa, eu fiz acompanhamento de co-dependente, o que ajuda com que fiquemos mais fortes. Mas não é fácil esse retorno, nos primeiros dias eles seguem direitinho as regras, mais depois vão saindo do controle. Se por ventura vc for uma pessoa que tem tempo dísponivel para acompanhá-lo o certo é não dar brechas para ociosidade, é fazer com que tenha tempo totalmente ocupado com atividades que ele goste, e tb mantê-lo sempre na igreja se possível todos os dias, pois é o caminho, pois só Deus por nós e por eles. O exercício físico tb ajuda bastantes, e acompanhamento com um especialista (psicologo),pelo menos duas vezes por semana. É bem difícil essa situação. Mas desejo que Deus te dê sabedoria, paciência, discernimento e muito amor, para continuar essa jornada. Lembre-se que pra Deus nada é impossível.

Força, Fé e Alegria

No Avatar
Visitante (não verificado) on qui, 10/14/2010 - 12:40

Frequente um grupo de auto- ajuda,para aprender a conviver com esta doença,pode ser o NA( Narcóticos Anonimos) ou AA( Alcoolicos Anonimos). 

No Avatar
Visitante (não verificado) on sab, 08/07/2010 - 16:38

Há poucos dias depois de muitos anos de sofrimento, achando que tinha que carregar esse fardo, que descobri a minha codependencia em relação ao meu casamento. Tenho um relacionamento de 11 anos e nos gostamos muito ou era o que aparentava ser. Essa pessoa se comportava de maneira irresponsável comigo, entre muitas brigas, traições , humilhações e agressões físicas e verbais. E eu na minha ignorancia achava que aquilo ia passar, mas não passou. Pela minha falta de percepção e amor proprio deixei que muitas destas coisas se repetirem e eu eu sinto uma grande necessidade de melhorar como pessoa , de me tratar.Todos esses relatos e informaçoes que li estão me ajudando a aceitar esse fato e com certeza vou estar bucando ajuda para mudar tudo isso.

No Avatar
Visitante (não verificado) on seg, 08/09/2010 - 20:52

olá,tudo que acabei de ler mim ajudou muito,sou casada a 3 anos e meio com um dependente de crack e alcool,viver com alguem assim,não é viver é vegetar,tem dias que parecem ser infinitos nada tem graça,nada tem sentido.continuo casada por medo do meu filho sofrer longe do pai,pois temos um filho de 8 anos q é apaixonado pelo pai.gostaria muito de ter ajuda,apoio,orientação,pois por mais que eu converse,ofereço apoio ,ajuda,de nada adianta,hoje diz que vai largar as drogas mas basta qualquer acontecimento,chateação pra correr ao encontro do maldito crack.preciso de ajuda!alguem que estiver lendo e saibam me dizer qual o caminho,me separar sem pensar no amanhã,ou continuar assim acreditando que um dia algo acontece??

No Avatar
Visitante (não verificado) on qui, 09/23/2010 - 13:20

oi amiga sou mãe de um dependente quimico de alcool cocaina e crak. juntos meu marido e eu conversamos com ele e ele aceitou freguentar as reunioes do narcóticos anonimos pois só la encontrara a sobriedade.eu e meu esposo estamos requentando o grupo do amor exigente é ótimo faça assim que tenho certeza que deus ti ajudara a suportar e tbem ajudar seu marido a sair desse irferno que é a dependencia quimica um grande abraço e fica com deus.

No Avatar
Visitante (não verificado) on dom, 10/03/2010 - 18:42

Qda, sou uma co dependente , hj sou esposa de um um dependente quimico em fase de recupração, hj ele cordena uma comunidade terapeutica .Qda não desista se vc a ama ainda pois ele é um doente meu amor .Tenta conversar com ele pr q aceite um tratamento , Aredita meu anjo que Deus esta com vc e ama tds vcs sua familia .É muito gratificante devolver um pai um esposo um filho a sua familia , com sua doença estacionada.QUE A PAZ DE NOSSO SENHOR JESUS ESTEJA SEMPRE COM VC E SUA FAMILIA VOU COLOCAR SUA FAMILA EM MINHAS HUMILDES ORAÇÕES.... UM ABRAÇO MINHA IRMÂ........

No Avatar
Visitante (não verificado) on qua, 10/27/2010 - 14:47

Querida amiga nao sei se vc vai ler esse comentário , espero que sim, tambem tenho tres anos nessa luta , meses ele se levantar, ora cai nas drogas tbem.

Tenha muita fé em Deus, nao vale a pena deixa seu esposo por esse motivo, fale com Deus, Ele e fiel e justo, enfrento mesmo problema com meu filho, mas estou firme com meu esposo, esse em nada ajuda a nao ser chingar , maldiçor, mas eu rejeito em nome de Jesus. Contudo, amiga, é preciso viver a vida, deixe seu filho, diga a ele que a escolha e dele, buscar a judar , hoje quase todas as igrejas evangelicas tem casa de recuperação e tem sido um sucesso, eles so precisam querem. Deus abençoe vc. de sua leitora comovida.

Páginas

 

"Uma concepção errada que prevalece tanto na profissão médica como no público leigo é que o tratamento da dependência química invariavelmente fracassa.  ...já é ponto pacífico que o melhor tratamento é uma combinação de terapias medicamentosas e psicossociais, aplicadas as duas em doses otimizadas" Veja + em: Abstinência e dependência quimica....

Interdição Judicial

Interdição Judicial

A interdição (total ou parcial) é um processo judicial onde uma pessoa é declarada incapaz. É nomeado um curador que irá agir em nome do curatelado, o curador também se responsabilizará por TODOS OS ATOS do curatelado.

Para garantir que o curatelado não seja prejudicado um juiz deveria reavaliar, em intervalos de 2 a 4 anos, a permanência das circunstâncias que levaram à interdição. Continuar lendo...

Última enquete:

Quando existe uso abusivo de alcool ou outras drogas, Além do dependente, outros membros da família devem ser tratados?

Alcool & Drogas - Comentarios

Um site CSS: Visite o site CSS do Maujor


eXTReMe Tracker

Araraquara Comercial


Cafeína, distúrbios do sono e o desequilíbrio hormonal.
Cafeina e disturbios do sono

Thomas Edison inventou a lâmpada para que as pessoas pudessem trabalhar à noite, Continue lendo.




Nossa vida é como um quebra-cabeça enorme
Erros e acertos na vida

Não há erros.

Cada experiência que vivenciamos, quer você interprete como boa ou ruim, é parte desse quebra-cabeça e, Continue lendo.

tratamento-internacao-dependencia